Bolsa Família: consulta do valor das parcelas do auxílio emergencial inicia hoje (14/4)

Quem recebe o Bolsa Família poderá consultar, a partir de hoje (14/4), se tem direito ao auxílio emergencial 2021 e o valor do benefício que receberá.

A consulta é feita gratuitamente no site oficial do Ministério da Cidadania dedicado ao auxílio emergencial ou no da Caixa Econômica Federal. O pagamento começa a ser feito no dia 16 de abril.

Publicidade

Publicidade

Saiba, aqui, como funcionará o auxílio emergencial para quem recebe o Bolsa Família, inclusive como consultar se tem direito e valor do benefício.

bolsa familia

Acúmulo do Bolsa Família e auxílio emergencial

Quem recebe o Bolsa Família e também cumpre os requisitos para o auxílio emergencial não pode acumular benefícios. De acordo com o governo federal, o beneficiário receberá o valor de somente um programa, aquele que for maior e mais vantajoso.

Por exemplo, suponha que receba R$ 200,00 de Bolsa Família, mas no auxílio emergencial terá direito a R$ 250,00. Neste caso, o governo repassa somente R$ 250,00, sem acúmulo de benefícios.

Publicidade

Publicidade

Quais são os valores do auxílio emergencial?

O governo dividiu os valores do auxílio emergencial 2021 considerando a composição familiar do beneficiário. Veja, a seguir, como ficou:

  • R$ 175,00: valor mensal destinado a famílias com somente uma pessoa;
  • R$ 250,00: total pago para famílias com mais de uma pessoa em sua composição;
  • R$ 375,00: auxílio destinado a mulheres que são chefes de família.

É importante mencionar que o auxílio emergencial será pago em quatro parcelas contadas a partir de abril. Mensalmente, o governo fará análises para identificar se a família ainda cumpre os requisitos do programa.

Bolsa Família: como saber se você tem direito ao auxílio emergencial

Quem recebe o Bolsa Família pode saber se tem direito ao auxílio emergencial de forma simples, realizando uma consulta no site do Ministério da Cidadania ou Caixa Econômica Federal. Abaixo, indicamos como efetuar a consulta nessas duas opções:

Consulta auxílio emergencial no site do Ministério da Cidadania

  1. Acesse o site de consulta ao auxílio emergencial;
  2. Informe seu CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  3. Marque a caixa de recaptcha;
  4. Clique em “enviar”;
  5. Selecione a opção “auxílio 2021”.

Consulta auxílio emergencial no site da Caixa Econômica Federal

  1. Acesse a página de auxílio emergencial no site da Caixa;
  2. Clique em “acompanhe seu benefício”;
  3. Informe seu nome completo, CPF, data de nascimento e nome completo de sua mãe;
  4. Marque a caixa de recaptcha;
  5. Clique em “continuar”.

Calendário de pagamento do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

O calendário de pagamento do auxílio emergencial é o mesmo do Bolsa Família. A data de repasse dos valores considera o dígito final do NIS (Número de Identificação Social). Veja como ficaram as datas de pagamento de cada parcela, de acordo com o dígito do NIS:

  • 1: 16/4; 18/5; 17/6; 19/7
  • 2: 19/4; 19/5; 18/6; 20/7
  • 3: 20/4; 20/5; 21/6; 21/7
  • 4: 22/4; 21/5; 22/6; 22/7
  • 5: 23/4; 24/5; 23/6; 23/7
  • 6: 26/4; 25/5; 24/6; 26/7
  • 7: 27/4; 26/5; 25/6; 27/7
  • 8: 28/4; 27/5; 28/6; 28/7
  • 9: 29/4; 28/5; 29/6; 29/7
  • 0: 30/4; 31/5; 30/6; 30/7

Como será feito o pagamento?

O pagamento do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família será por meio da conta digital social Caixa Tem. Ao contrário do que acontece com o público em geral do auxílio, os beneficiários do Bolsa Família conseguirão sacar ou transferir o dinheiro entre contas.

Caso queira manter o valor do auxílio na conta digital Caixa Tem, o beneficiário poderá utilizá-lo para pagamento de faturas de energia elétrica, água, gás, entre outras. Também há a possibilidade de uso para pagamento de compras utilizando o cartão virtual ou QR Code.

Quem não tem direito ao auxílio emergencial?

Publicidade

Publicidade

O beneficiário do Bolsa Família só perderá o direito ao auxílio emergencial se se enquadrar em um dos quesitos abaixo:

  • Possui emprego formal ativo;
  • É membro de família com renda acima de três salários mínimos, o equivalente a R$ 3.300,00;
  • Recebe benefícios previdenciários, assistenciais ou trabalhistas, com exceção do Bolsa Família e abono salário PIS/Pasep;
  • É bolsista de programas de educação ou estagiário, médico residente ou residente multiprofissional;
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019;
  • Teve, até 31 de dezembro de 2019, bens ou direitos com valor superior a R$ 300.000,00;
  • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40.000,00 em 2019;
  • Foi declarado como dependente no imposto de renda 2019;
  • Está preso;
  • Teve auxílio emergencial 2020 cancelado ou não movimentou os valores do benefício.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário