Conheça o Bolsa Trabalho, do governo de SP. Ajuda de até R$ 450. Entenda

João Doria, governador de São Paulo, anunciou nesta semana um novo benefício para os moradores do estado, o Bolsa Trabalho, que poderá pagar até R$ 450 aos participantes.

O foco do programa é atingir 100 mil pessoas em duas etapas, com pagamento de parcela única em março e outras mensais por cinco meses.

Confira, aqui, mais informações sobre o Bolsa Trabalho, como funcionará o programa e o que fazer para receber o benefício!

bolsa trabalho sp

Bolsa Trabalho SP

O governo de São Paulo anunciou o Bolsa Trabalho, que concederá um auxílio financeiro de até R$ 450 mensais durante 5 meses. A estimativa é que o programa atinja 100 mil beneficiários.

De acordo com João Doria, o programa terá duas etapas. Na primeira, pagará uma parcela única de R$ 210 a quem tiver frequência comprovada em um dos cursos de capacitação profissional do Via Rápida, programa de qualificação do governo.

Conforme o governador, a previsão de pagamento da parcela única é a partir de 1º de março. Na segunda etapa do Bolsa Trabalho, o governo estadual fará o pagamento de R$ 450 mensais por cinco meses.

Essa parcela maior é destinada a profissionais que atuam durante meio período e que estão passando por dificuldades financeiras. Neste caso, é necessário comprovar essas características para receber o auxílio.

Parcelas precisam de aprovação

A princípio, a ajuda de cinco parcelas de R$ 450 precisa de aprovação por meio de lei para pagamento. O governo encaminhará para a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) a proposta para análise pelos deputados estaduais nesta sexta-feira (26/02).

Mas, o pagamento da bolsa auxílio de R$ 210 para os alunos dos cursos técnicos e profissionalizantes do Via Rápida é imediato, portanto, pelo menos esse valor foi garantido.

De acordo com a secretária de desenvolvimento econômico, Patrícia Ellen, a parcela inicial tem como foco ajudar estudantes que não têm condições de pagar alimentação ou transporte, inclusive para realização dos cursos do Via Rápida.

Oportunidades de emprego

Os alunos do Via Rápida e beneficiários do Bolsa Trabalho terão a oportunidade de participar de atividades laborais, com contratação de mães e pais para atuação em escolas da rede pública de São Paulo, com apoio na retomada das aulas.

A proposta tem como foco garantir suporte aos professores durante a retomada das aulas presenciais, além de dar mais segurança para os pais manterem seus filhos no ambiente escolar, com uma equipe mais robusta para atendimento, se necessário.

Como se inscrever nos cursos do Via Rápida

Interessado em realizar um dos cursos da iniciativa Via Rápida, para se qualificar profissionalmente e ainda receber o auxílio do governo? Isso é simples, basta fazer a inscrição no site do programa. Abaixo, veja um passo a passo para se inscrever:

  1. Acesse o site do Via Rápida;
  2. Selecione o curso de seu interesse, se remoto/presencial ou virtual;
  3. Clique em “inscrição” e siga as recomendações dadas na página para finalizar o processo.

Um detalhe importante: as inscrições começam somente a partir de 1º de março e apenas os alunos que registram seu interesse a partir dessa data terão acesso ao benefício.

Ao todo, o Via Rápida disponibilizará 30 mil vagas em cursos de qualificação profissional com bolsa auxílio de R$ 210, no mínimo, pagos depois de 10 dias de aula.

Como são os cursos do Via Rápida?

Os cursos do Via Rápida são remotos ou presenciais e abrangem 10 opções de áreas profissionais, cabendo ao aluno escolher a formação que mais se adequa ao seu perfil.

As aulas remotas serão ao vivo por plataformas como o Google Meet e Microsoft Teams. Já as presenciais ocorrerão em uma das 29 unidades móveis ou espaços no Senac ou Centro Paula Souza.

Quem pode receber o Bolsa Trabalho?

  1. Estudantes do Via Rápida com mais de 16 anos de idade, alfabetizados e domiciliados no estado de São Paulo;
  2. Alunos desempregados que atendam os requisitos de escolaridade ou condições especiais do curso Via Rápida ao qual se candidataram.

Qual estudante não recebe o Bolsa Trabalho?

Se o aluno se enquadrar em uma das situações abaixo, ele não terá direito ao benefício, ainda que faça um dos cursos do Via Rápida:

  1. Ser beneficiário de seguro desemprego ou previdenciário;
  2. Ter mais de cinco ausências no curso;
  3. Ser beneficiário de programas sociais ou bolsa auxílio de outros programas de qualificação profissional do estado de São Paulo.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário