Conta de luz pode ficar até 57% mais cara após reajuste da Aneel; entenda

Proposta da Aneel para reajuste nas bandeiras amarela e vermelha podem deixar a conta de luz mais cara. Consulta pública inicia amanhã.

A Agência Nacional da Energia Elétrica (Aneel) aprovou abertura de consulta pública com a proposta de um reajuste para as bandeiras tarifárias amarela e vermelha que pode deixar a conta de luz mais cara.

A discussão sobre o aumento começa nesta quinta-feira (14/04) e segue até o dia 4 de maio. Com isso, a consulta surge poucos dias após o anúncio do fim da cobrança da bandeira escassez hídrica, a mais cara do sistema.

Publicidade

Publicidade

Os reajustes nos patamares de cobrança acontecem todos os anos, mas o aumento em 2022 pode acontecer mesmo com cenário favorável de chuvas e recuperação do nível de reservatórios.

De quanto pode ser o reajuste na conta de luz?

Conta de luz pode ficar até 57% mais cara após reajuste da Aneel; entenda
Reajustes nas bandeiras amarela e vermelha podem deixar a conta de luz mais cara. Foto: Canva

De acordo com a proposta de reajuste, a bandeira amarela pode ter um aumento de 56% e a vermelha Patamar 1 de 57%. Enquanto isso, a vermelha Patamar 2 seria a única a ter uma redução.

Com isso, os novos valores seriam os seguintes:

Publicidade

Publicidade

  • Bandeira Amarela – de R$ 1,874 para R$ 2,927 a cada 100 kWh;
  • Vermelha Patamar 1 – de R$ 3,971 para R$ 6,237 a cada 100 kWh;
  • Vermelha Patamar 2 – de R$ 9,492 para R$ 9,330 a cada 100 kWh.

Enquanto isso, a bandeira excepcional escassez hídrica, de R$ 14,20 a cada 100 kWh, teve seu encerramento aprovado pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) a partir do próximo sábado (16).

Bandeira verde pode seguir até o final do ano

Se por um lado as bandeiras amarela e vermelha podem subir mais de 50%, por outro a expectativa é de que a bandeira verde permaneça até o final de 2022.

Nesse caso, o consumidor pode passar o restante do ano sem precisar pagar por valores adicionais na conta de luz. Afinal, vale lembrar que a bandeira verde não prevê cobrança extra.

Segundo André Pepitone, diretor-geral da Aneel, as chances da bandeira verde seguir até dezembro são de mais de 97%. Com isso, os aumentos nas bandeiras amarela e vermelha podem não impactar na conta de luz em 2022.

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedinTwitterYoutube

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário