Eleições 2022: prazo para emitir/regularizar título de eleitor termina nesta quarta (04)

Tudo que você precisa saber sobre regularização de título de eleitor para votar nas eleições 2022: Como fazer isso, com quais documentos, etc

Amanhã, 4 de maio, será o último dia para que os cidadãos com mais de 18 anos emitam ou regularizem o título de eleitor para votar nas eleições 2022, que estão previstas para acontecer em outubro. Muitos processos podem ser feitos pela internet, sem necessidade de sair de casa.

Entre eles, a revisão, transferência de domicílio e cancelamento de título de eleitor, pagamento de multas por eleitor em débito, emissão de certidões eleitorais e do título de eleitor e justificativa de ausência às urnas na última eleição. 

Publicidade

Publicidade

Como regularizar o título de eleitor para as Eleições 2022?

Eleições 2022: prazo para emitir/regularizar título de eleitor termina nesta quarta (04)
Veja como regularizar seu título de eleitor pela internet para votar nas eleições 2022. (Imagem: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

Nos últimos dias, os portais e sistemas da Justiça Eleitoral apresentaram instabilidade, por conta do alto número de acessos para regularização do título de eleitor. Só até as 17h do dia 2 de maio, foram realizados 431 mil atendimentos.

Após o encerramento do período de regularização, que termina nesta quarta-feira, o cadastro eleitoral será fechado para estabilização, iniciação dos procedimentos de auditoria, de confecção dos cadernos de votação e de geração de arquivos de eleitores para as urnas.

Portanto, os eleitores realmente precisam correr contra o tempo para estarem aptos para cumprirem com a obrigação de votar nas eleições 2022. 

Publicidade

Publicidade

Veja o passo a passo para regularizar o título de eleitor:

  1. Fotografar a frente e o verso de um documento oficial com foto (RG ou a CNH, por exemplo) e de um comprovante de residência recente, como uma conta de água ou luz;
  2. Tire uma selfie segurando um documento que você apresentou próximo do rosto;
  3. Acesse o Autoatendimento do Eleitor no Portal do TSE;
  4. Na página do Autoatendimento do Eleitor, clique no serviço que você busca: tirar o título, incluir nome social ou imprimir título eleitoral;
  5. Acompanhe a situação da solicitação no Portal. 

O acompanhamento da solicitação é de extrema importância, pois em diversos casos elas não são finalizadas pela apresentação de informações incompletas ou incorretas e pelo envio de fotos inadequadas ou pouco nítidas no momento da regularização. 

Na hora de fazer a foto, é proibido usar qualquer acessório que dificulte a identificação do eleitor, como bonés, óculos e gorros, por exemplo. 

Incentivo à participação dos jovens nas eleições 2022

Neste ano, há um movimento intenso para que os jovens de 16 a 17 anos emitam o título de eleitor. Esta faixa-etária não é obrigada a votar. A própria Justiça Eleitoral, influenciadores digitais e grandes celebridades, nacionais e internacionais, como Emicida, Mark Rufallo e Leonardo DiCaprio já incentivaram a regularização do título nos últimos meses. 

Todo esse esforço tem trazido resultados. O alistamento em março foi 45,63% maior na comparação com fevereiro, entre adolescentes de 15 a 17 anos. Ao todo, o número de novos títulos passou de 199.667 para 290.783 de um mês para outro. 

Um dos destaques foi a procura pelo documento entre aqueles com apenas 15 anos. Em março, 23.185 novos títulos foram emitidos para cidadãos desta idade, alta de 88,5%. Adolescentes com 15 anos podem fazer o título de eleitor, contanto que tenham 16 anos no dia da eleição. 

O título de eleitor pode ser cancelado automaticamente?

Publicidade

Publicidade

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) destaca que existem cinco motivos para o cancelamento do título de eleitor: falecimento, duplicidade de inscrições, ausência a três turnos eleitorais consecutivos, sentença judicial e não comparecimento à revisão de eleitorado. De acordo com a Justiça Eleitoral, mais de 6 milhões de títulos foram cancelados de 2018 a 2021. 

Nos casos de não comparecimento à revisão de eleitorado e falta de biometria, os cancelamentos estão suspensos desde 2020 por uma decisão do Plenário do TSE, como forma de  conter a pandemia de covid-19. Dessa forma, os eleitores vão poder votar normalmente em outubro nas eleições 2022. 

 

Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário