Enem 2020: Candidados com Covid podem pedir reaplicação da prova

Em meio a um momento de alta no número de casos de Covid-19 em várias partes do país, os participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que apresentarem sintomas da doença ou de alguma outra de característica infectocontagiosa terão direito à reaplicação da prova.

Para isso, estes candidatos devem comunicar a situação ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Eles não devem comparecer ao segundo dia do Enem no próximo domingo (24) mesmo que tenham realizado a primeira prova no última dia 17.

Publicidade

Publicidade

As datas de reaplicação do Enem estão marcadas para os dias 23 e 24 de fevereiro. Para solicitar o direito de participar, basta acessar a Página do Participante, onde também devem ser apresentados os laudos médicos e documentos que comprovem a condição do candidato.

enem covid

Para isso, é importante ficar atento aos prazos indicados. O sistema para apresentação dos documentos ficará aberto até às 12h do dia 23 de janeiro (sábado).

Mas se o candidato apresentar sintomas após esse horário, inclusive no dia da prova, ele não deve fazer o Enem. Nesse caso, o participante terá um novo prazo para apresentação dos atestados.

Publicidade

Publicidade

Em relação ao período de pedidos para reaplicação da prova, ele ocorrerá entre os dias 25 e 29 de janeiro. Mais uma vez, o procedimento deve ser feito pela Página do Participante.

Quem não compareceu no primeiro dia de Enem também pode pedir reaplicação

Assim como deve acontecer no segundo dia de provas, o sistema para apresentação de atestados ficou aberto até à véspera do Enem.

Mas agora que ele está reaberto, candidatos que ainda não enviaram os documentos e participaram do primeiro dia do Enem 2020 por causa da Covid-19 ou outras doenças também podem aproveitar para pedir a reaplicação da prova. Estes participantes podem fazer a solicitação até o próximo sábado ou entre os dias 25 e 29 de janeiro.

Segundo o Inep, mais de 10 mil candidatos pediram a reaplicação para o primeiro dia de exame até o dia 16. Destas solicitações, o instituto aceitou 8.180. Para quem teve o pedido negado e não participou do primeiro dia de prova, é possível acessar o sistema e enviar novos documentos para a realização de outra análise.

Sobre isso, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, pede atenção dos participantes em relação aos documentos enviados para análise. Segundo ele, é necessário apresentar documentos que realmente comprovem a doença, como atestado médico, para não correr o risco de ter seu pedido negado.

O documento deve ser legível e incluir o nome completo do participante, o diagnóstico descrevendo sua condição, o código referente à CID 10 (Classificação Internacional de Doença), a assinatura e identificação oficial do médico responsável e a data do atendimento. Para anexar o documento, é preciso que ele esteja em formato PDF, PNG ou JPG, e tenha tamanho máximo de 2 MB.

Publicidade

Publicidade

Em caso de dúvidas, os candidatos podem entrar em contato com o Inep por meio do telefone 0800 616161. Mas a recomendação do instituto é que os participantes solicitem a reaplicação pela internet.

Covid causou recorde de abstenção no Enem 2020

O primeiro dia de aplicação do Enem teve um índice de abstenção de 51,5%, que é o maior já registrado na história do exame. O recorde anterior havia sido registrado em 2009, quando a abstenção foi de 37,7%.

Além disso, um problema que chamou a atenção nesse primeiro dia foi o dos alunos barrados no local de aplicação. Alguns participantes foram impedidos de entrar em salas que já estavam com lotação acima da estabelecida pelo protocolo contra a Covid. Houve ocorrências deste tipo de caso em quatro estados: PR, RS, SC e SP.

O número reduzido de estudantes por sala foi uma das medidas de segurança adotadas pelo Inep por conta do novo coronavírus. Outras medidas incluem a obrigatoriedade do uso da máscara de proteção durante todo o tempo de realização da prova, e a disponibilização de álcool em gel nas salas.

Publicidade

Estas medidas devem ser aplicadas tanto na versão impressa do Enem 2020, quanto na digital. A prova digital é um projeto piloto do exame, e contará com 96 mil participantes que realizarão os testes nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Publicidade

Nesse primeiro momento, o formato será aplicado em apenas 99 municípios. Apesar do exame ser feito pelo computador, os participantes terão que comparecer ao local de prova com uma caneta esferográfica preta, pois a redação será impressa.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário