As 3 estratégias que mais deram certo para o e-commerce em 2020 e 2021

O ano de 2020 representou um enorme desafio para lojistas do Brasil e de todo o mundo. A pandemia pegou todo mundo de surpresa, e infelizmente muitos negócios não conseguiram se manter e os que conseguiram, colocaram em prática diversas ideias, especialmente digitais. E três estratégias tiveram destaque no e-commerce.

Ao menos foi isso o que demonstrou uma pesquisa realizada pela Mundipagg em parceria com o E-commerce Brasil.





Os negócios que antes mesmo da pandemia já operavam com vendas online, observaram que algumas vendas nunca foram tão altas quanto nesse período.

Esse sucesso se deveu, não apenas a possibilidade de os clientes comprarem de onde estivessem, mas principalmente as vantagens oferecidas por esses comerciantes. As estratégias, além de incentivar os consumidores a efetuarem mais compras, também fez com que muitos lojistas se destacassem da concorrência.

estratégias do ecommerce

Segundo a pesquisa, as três estratégias com mais resultados favoráveis aos donos de e-commerce durante a pandemia foram os cupons de desconto, a oferta de frete grátis  e o lançamento de novos produtos.





Confira mais detalhes sobre cada uma dessas ideias a seguir.

Veja também

Oferta de frete grátis – Estratégias e-commerce

A pesquisa atingiu seus números por meio de entrevista com os lojistas do e-commerce, e para 40% deles a estratégia com melhor resultado durante a crise da pandemia foi a oferta de frete grátis.

Essa estratégia para ser implantada nos negócios exige um grande planejamento, tanto logístico quanto financeiro. Além disso, é necessário possuir boas parcerias, não apenas com os correios, mas também com transportadoras que consigam caprichar nos descontos para o negócio.

Para além disso, é claro que o lojista não consegue arcar com esse valor inteiro sozinho sem a combinação de outras estratégias. No caso, é necessário que haja algum tipo de compensação por parte do comprador para que o benefício tenha lógica.

O mais comum, é que o cliente só tenha direito ao frete grátis após efetuar uma compra que atinja um valor “x”. Com isso, o lojista incentiva uma compra maior por parte do consumidor, diminuindo o possível prejuízo que poderia ter caso não houvesse essa exigência.

Cupons de desconto





Atualmente com muitas pessoas comprando apenas no digital, oferecer cupons de desconto se tornou um diferencial e tanto.

Os cupons de desconto também podem servir como ótimos incentivadores para que o consumidor compre mais no e-commerce. Muitos lojistas oferecem ele de forma progressiva, ou seja, quanto mais o cliente compra, maior o desconto que ele pode obter.

Outros utilizaram essa estratégia para desencalhar produtos com saída lenta. Nesse caso, o cupom pode ser aplicado apenas em uma lista de produtos selecionados. Aqui a estratégia visa ativar as compras por impulso por parte do cliente, que às vezes não precisa tanto daquele produto, porém, como ele pode ser adquirido por um valor menor do que o usual, acaba sendo adquirido.

Por último, essa estratégia é fantástica porque consegue fazer com que a base de dados de possíveis clientes (leads) seja alimentada.



Para isso, um cupom desses é oferecido para o consumidor que nunca comprou no e-commerce. Em troca, ele só precisa informar nome e e-mail. Com isso, o lojista consegue montar uma bela estratégia de e-mail marketing, incentivando aquele cliente a sempre conhecer as novidades do negócio.



Lançamento de novos produtos – Estratégias e-commerce

Por último, a terceira estratégia mais utilizada, segundo a pesquisa da Mundipagg, foi o lançamento de novos produtos.

Com as pessoas saindo menos de casa, os negócios tiveram que se reinventar e se adaptar a nova realidade. Dessa forma, foi preciso ficar de olho as novas necessidades que surgiram para saber quais os produtos que agora os consumidores poderiam precisar mais.

Um exemplo que pode ser citado é o de diversos e-commerces de moda. Muitos lançaram coleções com peças específicas para ficar em casa. Ou seja, saíram os produtos com cara de balada, sociais, para dar espaço as roupas super confortáveis, porém com cara de arrumadas para trabalhadores em home office.





Outro caso que podemos citar, são das lojas de eletrônicos que passaram a colocar na primeira página ofertas de webcams, headsets e outros produtos necessários para a comunicação à distância entre pessoas.

Por último, os e-commerces de produtos para animais de estimação que puderam lançar diversos produtos com foco em melhorar o convívio entre pets e seus donos que passaram a ficar mais tempo juntos.

A adaptação e criatividade é essencial em períodos de crise, e segundo os entrevistados, demonstrou realmente resultados positivos durante a maior crise dos últimos 100 anos.

Fonte: E-commerce Brasil

Veja também: Novos pagamentos do auxílio emergencial custará R$9,25 bilhões por mês

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário