Golpe do empréstimo consignado é um dos mais populares do momento; aprenda a se prevenir

Golpe do empréstimo consignado é uma ameaça para aposentados do INSS. Veja nove dicas para não cair nessa fraude, que é bem comum.

A população parece estar mais ciente sobre o golpe do empréstimo consignado. De acordo com um levantamento do Índice FinanZero de Empréstimos (IFE), as buscas por esses termos aumentaram 250% em abril deste ano. 

Neste mês, a Justiça Federal, atenta a esse tipo de prática, determinou que os aposentados fiquem com os pedidos de empréstimo consignado bloqueados. Se eles realmente quiserem contratar o crédito, será necessário solicitar o desbloqueio pessoalmente, por telefone ou por aplicativo. 

Publicidade

Publicidade

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) não comentou essa decisão, mas, em maio, durante uma audiência pública na Câmara dos Deputados, afirmou que os bancos estão bloqueando pedidos de empréstimos consignados considerados abusivos. 

O empréstimo consignado é seguro?

Golpe do empréstimo consignado é um dos mais populares do momento; aprenda a se prevenir
Veja dicas para não cair no golpe do empréstimo consignado. (Imagem: Pexels / Divulgação)

O empréstimo consignado é considerado seguro, pois, após ser contratado com um banco de confiança, ele é descontado mensalmente da conta do cliente, sem ser necessário ter contato com muitas pessoas. Ainda sim, muitos golpes são realizados, pois esse crédito é popular entre pessoas mais vulneráveis, como idosos. 

Constantemente, o INSS emite alertas sobre como se prevenir de fraudes e o que fazer quando alguém se torna vítima. 

Publicidade

Publicidade

Como não ser vítima de um golpe do empréstimo consignado? 

Veja como evitar de cair em um golpe do empréstimo consignado, segundo o INSS:

  • Observe o remetente das mensagens;
  • Não clique em links de e-mails ou mensagens de WhatsApp de remetentes que você não conhece;
  • Nunca informe seus dados pessoais e bancários em resposta a ligações, e-mails ou links desconhecidos;
  • Nas redes sociais, não compartilhe nada sem checar a procedência e a veracidade das informações.

A FinanZero têm outras dicas válidas: 

  • Pesquise as informações cadastrais da empresa, como, por exemplo, o CNPJ, e verifique a segurança do site;
  • Além dos dados cadastrais, pesquise a reputação da empresa diante dos consumidores, como sites de reclamações, redes sociais da marca e até mesmo no Google;
  • Não faça pagamentos antecipados para a liberação do crédito. Empresas corretas não exigem (e nem devem exigir) esse tipo de taxa;
  • Exija uma cópia do contrato; o documento reúne todas as informações da transação financeira;
  • Evite repassar informações pessoais via telefone. Caso necessário, aguarde o atendente informar os dados para depois confirmar.

O que fazer caso caia no golpe?

Caso o aposentado do INSS perceba que um valor diferente do que foi contratado está sendo descontado, ele pode solicitar o bloqueio de contratação de operações de crédito consignado pelos canais oficiais do instituto. Veja o que mais pode ser feito:

  • Fazer um boletim de ocorrência na polícia civil da sua região;
  • Formalizar uma reclamação no Banco Central pelo telefone 145 ou pelo site da instituição;
  • Entrar em contato com seu banco ou financeira a qual pertence o débito do empréstimo consignado;
  • Formalizar uma reclamação em um órgão de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) ou no Ministério Público.

Esse também é o momento de reunir todas as provas que indiquem como o golpe foi realizado, como os contatos dos golpistas, sites em que cadastros foram realizados, comprovantes fiscais, prints de conversas em aplicativos de mensagens, etc. 

Quem pode contratar um empréstimo consignado?

Até o início deste ano, apenas pessoas que recebiam aposentadoria do INSS poderiam contratar o empréstimo consignado, mas, em março, o presidente Jair Bolsonaro assinou uma Medida Provisória que permite que os beneficiários do Auxílio Brasil e do BPC/LOAS também possam contratar esse serviço.

Essa autorização faz parte do programa Renda e Oportunidade, que liberou o saque extraordinário de R$1000 do FGTS e antecipou o 13º salário para aposentados do INSS.

Publicidade

Publicidade

Além da autorização do novo grupo, a MP aumentou a margem consignável para 40% da renda. Isso significa que esse é o percentual máximo da renda que pode ser usado para o pagamento do empréstimo. 

Antes, a margem era de 35%. Deste novo total, 5% poderão ser destinados para saque ou quitação de despesas do cartão de crédito. 

Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário