Fique atento ao celular: Governo vai enviar SMS para pessoas que precisam DEVOLVER o auxílio emergencial

Governo começou a notificar pessoas que precisam devolver parcelas do auxílio emergencial em agosto, e convocações via SMS continuam

O governo federal está enviando SMS para cerca de 627 mil pessoas que precisam devolver o valor que receberam de auxílio emergencial. Segundo o Ministério da Cidadania, as mensagens de texto são enviadas para quem recebeu o benefício indevidamente.

As mensagens do governo chegam por meio dos números 28041 ou 28042, solicitam a “devolução voluntária de recursos” para quem recebeu o benefício sem se enquadrar nos critérios do programa ou gerou um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) para restituição de parcelas do auxílio ao declarar o Imposto de Renda, mas ainda não efetuou o pagamento.

Publicidade

Publicidade

Entretanto, é importante destacar que se o beneficiário receber uma mensagem com essa cobrança que não seja enviada por um dos números citados, ela deve ser desconsiderada.

As cobranças de devolução voluntária de auxílio emergencial por parte do governo começaram em agosto, quando 650 mil pessoas foram notificadas. De acordo com o governo, o primeiro lote de notificações levou à devolução de cerca de R$ 40,6 milhões aos cofres públicos até o dia 21 de setembro.

As mensagens SMS enviadas pelo Ministério da Cidadania contém o número do CPF do beneficiário que precisa devolver as parcelas que recebeu de auxílio emergencial e um link iniciado com “gov.br” para acessar e fazer a devolução.

Publicidade

Publicidade

Pagamentos do auxílio emergencial no Caixa Tem
Mais de 600 mil pessoas que receberam auxílio emergencial indevidamente precisam devolver as parcelas | Imagem: No Detalhe

Quem precisa devolver as parcelas do Auxílio Emergencial?

De modo geral, o grupo de pessoas que receberam o benefício de forma irregular e precisam devolver o dinheiro inclui:

  • Quem recebeu outros benefícios do governo federal no período de pagamento do auxílio, como seguro-desemprego, aposentadoria ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm);
  • Beneficiários que estavam trabalhando com carteira assinada quando solicitaram o auxílio;
  • Pessoas que não atendiam aos critérios de renda programa.

Para fazer a devolução das parcelas para o governo, os beneficiários que receberem a notificação deve emitir uma Guia de Recolhimento da União (GRU) ou pagar a DARF gerada na declaração do Imposto de Renda, conforme nós já explicamos aqui.

Entretanto, cabe destacar que o site para devolução está fora do ar há alguns dias, e o beneficiário pode se deparar com a mensagem “Sistema em manutenção” na página.

Fonte: IG.

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedinTwitterYoutube

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário