Juros do financiamento imobiliário da Caixa: qual é a melhor opção?

A Caixa Econômica Federal reduziu os juros do financiamento imobiliário atrelados à poupança, indo na contramão de bancos privados, que estão aumentando as porcentagens cobradas.

Mas, o banco não possui somente essa alternativa de financiamento de imóveis. Aqui, você conhece quais são as opções da Caixa e qual a melhor opção, considerando o cenário econômico atual.

Publicidade

Publicidade

casa

Aumento geral da taxa de juros do financiamento imobiliário

O Banco Central vem aumentando consecutivamente a taxa Selic desde o início de 2021, numa tentativa de conter a inflação. Em março deste ano, a Selic estava em 2,75% ao ano. Já em outubro, está em 6,25% ao ano e a previsão é de que continue subindo nos próximos meses.

O grande problema da alta da Selic é que os juros do financiamento imobiliário também aumentam. Em bancos privados, por exemplo, a média da taxa de juros era de cerca de 8% para quem contratava os financiamentos de imóveis.

Para tentar compensar esses aumentos, a Caixa Econômica Federal reduziu as taxas de juros do financiamento atrelado à poupança. A porcentagem era de 3,35% ao ano e caiu para 2,95% mais a remuneração da poupança.

Publicidade

Publicidade

Mas, essa redução não é suficiente para tornar essa opção de financiamento mais vantajosa para o cliente, porque há um risco de a taxa de juros disparar nos próximos anos.

Financiamento de imóveis da Caixa usando poupança

O financiamento imobiliário da Caixa utilizando a poupança funciona da seguinte forma: cobra-se uma taxa de juros de 2,95% ao ano mais a remuneração da poupança.

Um dos principais pontos que o comprador deve se atentar é que a rentabilidade da poupança varia de acordo com a Selic. Portanto, se a Selic subir, o total pago também aumentará.

Para visualizar mais facilmente isso, é só conferir como funciona a rentabilidade / remuneração da poupança:

  • Se a Selic for igual ou menor que 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Selic. Em setembro de 2021, por exemplo, a rentabilidade / remuneração da poupança era de 4,38% ao ano. Logo, seu empréstimo teria taxa de juros de 7,33% ao ano;
  • Quando a Selic é maior que 8,5% ao ano, a poupança rende 6,17% ao ano ou 0,5% ao mês. Neste caso, seu empréstimo teria taxa de juros anual de 9,12%.

Na prática, isso significa que se a subida da Selic se confirmar, a contratação do financiamento nessa modalidade pode não ser tão vantajosa em médio e longo prazo, podendo ficar próxima de 10% ao ano.

Financiamento imobiliário Caixa com taxa fixa

Trata-se de uma alternativa oferecida pela Caixa com taxa de juros fixa, ou seja, que não possui variação. Neste caso, os juros podem ser de 8% a 9,75% ao ano, valores praticados em setembro de 2021.

Financiamento de imóveis Caixa TR e IPCA

Publicidade

Publicidade

No caso do financiamento Caixa TR e IPCA, trabalha-se com uma taxa de juros prefixada mais TR ou IPCA. A TR é a taxa de juros de referência usada como correção de empréstimos. Atualmente, a TR está zerada.

Já o financiamento IPCA é feito com taxa prefixada mais IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Em agosto, esse indexador atingiu 9,68% no acumulado de 12 meses.

Financiamento de imóveis da Caixa usando FGTS

Todas as opções de financiamento da Caixa podem ser contratadas usando seu saldo de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Neste caso, o imóvel é a própria garantia do financiamento e o comprador pode utilizar o saldo do FGTS se tiver três anos de trabalho com carteira assinada, no mínimo.

Publicidade

Há, ainda, outros requisitos como o imóvel estar localizado no mesmo município em que você mora há mais de um ano ou trabalha. Para saber mais sobre o uso do FGTS, acesse o site da Caixa.

Publicidade

Qual o melhor financiamento imobiliário Caixa?

Mas, afinal, qual o melhor financiamento de imóveis da Caixa? Na realidade, depende muito de seu perfil e orçamento disponível. De maneira geral, financiamentos atrelados à inflação, como o IPCA, apresentam maior risco de inadimplência porque podem subir expressivamente em poucos meses.

A opção mais recomendada costuma ser o financiamento indexado à TR e taxas prefixadas, porque se tem maior previsibilidade do valor pago mensalmente.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário