Taxa de juros do financiamento de imóveis da Caixa cai para 2,95% ao ano

A Caixa Econômica Federal anunciou uma redução na taxa de juros de seu financiamento de imóveis. De acordo com o banco, as taxas serão de a partir de 2,95% ao ano, com acréscimo da remuneração da poupança. Esse novo valor representa uma queda de 0,4%.

O anúncio da redução foi feito pelo presidente da Caixa e vai na contramão da taxa Selic, que está em 5,25% e há previsão de aumento ainda em setembro. Inclusive, bancos privados estão aumentando a taxa de juros de forma antecipada e não reduzindo.

Publicidade

Publicidade

A medida de redução é encarada como aceno do presidente da Caixa Econômica Federal ao presidente do país e seus ministros, que têm sido cobrados a apresentarem medidas de microcrédito para a população.

Com a redução, o presidente da Caixa tenta contribuir com a imagem de Bolsonaro, que tem sofrido baixas constantes de popularidade e dificuldade para fazer avançar o Auxílio Brasil (novo Bolsa Família).

Taxa de juros do financiamento de imóveis da Caixa cai para 2,95% ao ano
Taxa de juros do financiamento de imóveis da Caixa cai para 2,95% ao ano | Imagem: Canva

Crédito imobiliário da Caixa: de onde sairá dinheiro para bancar a redução?

O presidente da Caixa diz que o aumento da taxa Selic é o que permitirá reduzir a taxa de juros do crédito imobiliário. De acordo com o executivo, o spread bancário da Caixa aumentou e quanto maior a Selic, maior o ganho do banco.

Publicidade

Publicidade

Mas, o que é spread bancário? Trata-se da diferença entre juros pagos pelo banco ao captar dinheiro no mercado e a taxa cobrada quando o dinheiro é emprestado para os clientes.

Segundo Pedro Guimarães, o banco sentiu que tinha espaço para a redução da taxa de juros do financiamento de imóveis no segmento de poupança. A proposta é reduzir a taxa primeiro e depois fazer mais análises se a diminuição dos juros é saudável para o banco.

A Caixa Econômica Federal deve implementar a nova taxa de juros a partir de 18 de outubro, quando as novas taxas passarão a valer para novos contratos.

Aumento da taxa Selic

A Selic é a taxa básica de juros do país, com poder de influenciar todas as demais de serviços de crédito. Quando a Selic sobe, a taxa de juros de financiamentos também aumenta. É justamente por isso que tomar crédito é mais caro quando a Selic está subindo.

Devido à escalada da inflação e dos preços dos itens da cesta básica, o Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, aumentou, na última reunião em 4 de agosto, a taxa Selic em um ponto percentual, passando-a para 5,25% ao ano.

Em novo comunicado do Banco Central há uma indicação de que a taxa Selic terá um novo aumento de um ponto percentual entre 21 e 22 de setembro, passando para 6,25% ao ano.

Antecipação de aumento da taxa de financiamento por bancos privados

Publicidade

Publicidade

Nas últimas semanas, bancos privados estão aumentando a taxa de juros do financiamento de imóveis de forma voluntária, como uma antecipação ao aumento da Selic. O movimento foi iniciado pelo Santander e, em seguida, Bradesco e Itaú Unibanco também subiram os valores.

Agora, a taxa de juros média dos bancos privados é de 7,5% a 8%. Antes, o valor médio era de 6,5% ao ano. Esse aumento dificulta o acesso ao crédito imobiliário, tornando-o ainda mais caro.

Como financiar um imóvel pela Caixa Econômica?

Interessado em financiar um imóvel pela Caixa, para aproveitar a redução da taxa de juros? Então, saiba que dá para financiar imóvel novo e usado com pagamento em até 35 anos. O processo de contratação é composto pelas seguintes etapas:

  • Simulação: nesta fase, você deve informar dados para descobrir o valor da prestação, prazo e demais condições de financiamento. A simulação pode ser feita online;
  • Análise de crédito: etapa em que você apresenta a documentação para correspondentes bancários ou gerentes na agência da Caixa. Então, o banco faz uma análise de crédito e identifica a possibilidade de uso de FGTS para pagamento;
  • Análise de engenharia: se for aprovado na análise de crédito, a Caixa vai ao imóvel que deseja comprar para avaliá-lo e estabelecer o valor de venda;
  • Assinatura do contrato: etapa em que ocorre a assinatura do contrato na agência da Caixa e o registro do contrato no cartório de imóveis para liberação do crédito;
  • Pagamento da prestação: nesta etapa, você já tem posse do imóvel e começa a pagar as parcelas mensais do financiamento.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário