Londrina libera cadastramento de pessoas com 30 anos ou mais para vacinação contra covid

A cidade de Londrina, no norte do Paraná, liberou que pessoas a partir de 30 anos façam o cadastro para a vacinação contra a covid-19. O cadastramento deve ser feito no site da Prefeitura. Conforme novas doses de imunizantes chegarem ao município, os cidadãos serão avisados sobre a possibilidade de serem vacinados. 

O cadastro para a vacinação contra a covid-19 é obrigatório em Londrina, para que o município consiga analisar os dados e tomar decisões sobre o processo de imunização. Essa etapa deve ser feita antes do início da aplicação de doses em determinada faixa etária. 

Publicidade

Publicidade

Nesta semana, quem não tiver conexão com a internet, ou estiver com dificuldades para fazer o cadastro no site da Prefeitura, pode procurar alguma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Na próxima semana, com a previsão do retorno das aulas presenciais, a população também vai poder buscar ajuda nas escolas municipais. 

Informações da Secretaria Municipal de Saúde de Londrina mostram que, desde domingo, mais de 11 mil pessoas com mais de 30 anos fizeram o cadastro para a vacinação. 

Publicidade

Publicidade

Como está a vacinação contra a covid em Londrina?

Veja como está a vacinação contra covid-19 em Londrina
Prefeitura de Londrina libera cadastro para vacinação contra a covid-19 de pessoas com mais de 30 anos. (Imagem: Ari Dias / AEN)

A vacinação contra a covid-19 em Londrina é feita em cinco locais:

  • Centro de Imunização da Zona Norte;
  • UBS do Jardim do Sol;
  • UBS Alvorada;
  • UBS do Ouro Branco;
  • UBS Eldorado.

Para ser imunizado, o cidadão precisa levar:

  • Documento de identificação com foto;
  • Comprovante recente de residência;
  • Comprovante de agendamento com QR Code individual, que é emitido no Portal da Prefeitura.

Redução de diagnósticos de covid-19 em Londrina

Cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Londrina, que antes eram referências no atendimento de pacientes com covid-19, agora voltaram a atender toda a população. Elas são:

  • UBS Ernani Moura Lima;
  • UBS Milton Gavetti;
  • UBS San Izidro;
  • UBS Mister Tomas;
  • UBS Vila Casoni.

Essas unidades tinham uma demanda em média de 100 a 120 consultas por dia, agora a demanda caiu para 15. Percebemos a necessidade de atendimento das demais situações. Vamos manter cinco unidades para atendimento da Covid-19, as mesmas que estão desde abril 2020”, afirma o Secretário de  Saúde, Felippe Machado.

De acordo com a Prefeitura de Londrina, a vacinação da população é a principal responsável pela queda de atendimentos e internações pela doença. 

Quem estiver com suspeita de covid-19 ainda pode buscar as seguintes unidades de atendimento:

  • UBS Vila Ricardo;
  • UBS Chefe Newton;
  • UBS Maria Cecília;
  • UBS Bandeirantes;
  • UBS Guanabara;
  • Unidade de Pronto Atendimento do Jardim Sabará.

Existe a variante Delta em Londrina?

Até o momento não foram encontrados casos da variante Delta da covid-19 em Londrina. Ao todo, foram registrados 13 casos no Paraná, nos municípios de Curitiba, Apucarana, Francisco Beltrão, Rolândia, Mandaguari, São José dos Pinhais, Piên, Piraquara e Araucária.

Publicidade

Publicidade

A transmissão desses casos ainda não é considerada comunitária. 

O Paraná está atento à transmissão da variante, considerada de atenção, desde os primeiros casos. Acompanhamos a investigação da rede de contatos dos casos confirmados. Existe uma investigação ampliada há dez dias com a participação de equipes do Ministério da Saúde, do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS), que estão pesquisando minuciosamente a rede de contatos dos casos secundários a até terciários dos confirmados”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Vacinação contra a covid-19 no Paraná

Cerca de 141 mil doses de vacinas contra a covid-19 chegaram ao Paraná nesta segunda-feira, dia 19 de julho:

  • 88.200 doses da CoronaVac/Butantan;
  • 52.800 da Covishield/AstraZeneca.

O Ministério da Saúde também já confirmou que o Estado vai receber 312.780 novas doses entre a noite de terça-feira e a madrugada de quarta-feira. 

Todos os imunizantes que chegam ao Paraná são encaminhados ao Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar). Neste local, eles são conferidos e separados para o envio às 22 Regionais de Saúde do Estado.

As doses são destinadas ao avanço da aplicação de primeira dose na população em geral e população de fronteira, além da segunda dose para comorbidades, pessoas com deficiência permanente, gestantes e puérperas e população geral.”, explica o Governo do Paraná por meio de nota. 

Publicidade

Desde o início do processo de imunização para a covid-19 no Brasil até agora, o Estado recebeu 8.568.170 vacinas, sendo 4.311.230 doses de AstraZeneca, 2.900.600 CoronaVac, 1.031.940 Pfizer e 324.400 Janssen.

Publicidade

Até esta segunda-feira, o balanço de vacinação no Paraná era de:

  • 5.163.163 primeiras doses aplicadas;
  • 1.553.111 segundas doses aplicadas;
  • 277.191 doses únicas aplicadas.

A Secretaria de Estado da Saúde quer aplicar pelo menos uma dose em 80% da população adulta do Paraná até agosto. 

Fontes: G1 e AEN

Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário