Após quantos dias depois de tomar vacina da Covid-19 estou protegido?

O avanço acelerado da vacinação contra Covid-19 no país nos últimos dias e a queda no número de internações em alguns estados fez com que muitos tenham esperança em voltar à normalidade.

Mas, é importante salientar que não basta tomar vacina e tudo está certo, já dá para aglomerar e voltar a fazer exatamente o que se fazia antes do início da pandemia.

Publicidade

Publicidade

O motivo disso é simples: o imunizante precisa de um período para ativar as células de defesa de nosso corpo para efetivamente oferecer alguma proteção contra a doença. Aqui, indicamos quanto tempo depois de tomar a vacina você está protegido. Confira!

vacina contra a covid-19 no rio de janeiro

Depois de quanto tempo de tomar a vacina contra Covid-19 você está imunizado?

O corpo só passa a produzir anticorpos depois de 10 a 20 dias da aplicação da dose da vacina, de acordo com estudos clínicos realizados pelos fabricantes dos imunizantes antes da aprovação de uso na população. Essa regra é válida para as quatro vacinas disponíveis no Brasil até o momento, ou seja, CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen.

O que acontece se não tomar a 2ª dose?

Das quatro vacinas disponíveis no Brasil até o momento, três são aplicadas em duas doses: CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. Mas, será que precisa mesmo tomar as duas doses?

Publicidade

Publicidade

Sim, é obrigatório para atingir a imunização completa prevista pelo fabricante da vacina. Se tomar somente uma, a imunização é parcial e baixa. Vale lembrar que a aplicação em duas doses não é uma exclusividade dos imunizantes contra Covid-19, uma vez que várias vacinas que tomamos quando criança têm duas doses.

Essa dose extra é chamada de “dose de reforço” e serve justamente para fortalecer a resposta imunológica da pessoa diante de um ataque de patógeno, como o Sars-CoV-2, impedindo que o organismo fique totalmente vulnerável.

Além disso, é importante salientar que em algumas pessoas uma dose pode não ser suficiente para estimular uma resposta adequada do sistema imunológico, embora já dê alguma proteção.

De acordo com estudos realizados com as três vacinas de duas doses, a AstraZeneca e Pfizer podem oferecer proteção acima de 50% na primeira aplicação. Já a CoronaVac pode oferecer um índice menor.

Mas, se tomar a segunda dose, a proteção sobe para mais de 70% depois da segunda aplicação. Além disso, a proteção contra casos graves (com hospitalizações em UTI) e mortes por Covid-19 aumenta ainda mais.

É justamente por isso que é de extrema importância tomar as duas doses da vacina. Além de se proteger melhor, também contribuirá para a efetividade da imunização coletiva.

O percentual de imunização é igual para todo mundo?

Publicidade

Publicidade

Há uma confusão comum que muitos fazem com as vacinas: a maioria acredita que o percentual de imunização é igual para todo mundo. Mas, não é assim que funciona.

Algumas pessoas conseguem produzir anticorpos mais rapidamente do que outros. Pacientes diagnosticados com câncer ou Aids, bem como transplantados, têm mais dificuldade de ter uma imunidade elevada, mesmo com as duas doses.

Há, ainda, outros fatores que fazem variar o percentual de imunidade, como a idade. Quanto mais nova a pessoa, maior a possibilidade de gerar um percentual maior de imunidade, porque o sistema imunológico também envelhece.

A partir dos 60 anos, por exemplo, idosos começam a apresentar uma queda na atividade no sistema imunológico, fenômeno que é chamado de imunossenescência e pode afetar a resposta vacinal.

Publicidade

Mais uma vez, é importante ressaltar que essa variação não é exclusiva das vacinas contra Covid-19. Isso também ocorre com os imunizantes contra o vírus da gripe (influenza) e reforça a importância de tomar a segunda dose, principalmente no caso da população a partir de 60 anos.

Publicidade

As vacinas oferecem 100% de imunidade?

Nenhuma vacina oferece 100% de imunidade e isso vale não somente para as contra Covid-19. A porcentagem de imunização varia entre a população, mas ela não atinge 100%, não importa se for Pfizer, AstraZeneca, CoronaVac ou Janssen e isso é indicado pelos fabricantes dos imunizantes.

Então, por que você deve tomar a vacina da Covid-19? Simples: elas ativam seu sistema imunológico e oferecem alguma proteção contra a doença, o que significa que se você pegar Covid-19 terá um quadro leve, com chances reduzidíssimas de ser hospitalizado. Além disso, a possibilidade de morte por Covid-19 cai expressivamente.

A maior prova disso é que desde o início da imunização no país a taxa de mortalidade por Covid-19 vem caindo. O estado de São Paulo, por exemplo, divulgou que houve uma redução de 46% na taxa de mortalidade de março a julho, que é o período de aplicação da segunda dose na região.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário