Vendas online são salvação para Microempreendedores – Saiba como turbinar o seu negócio

Atire a primeira pedra quem ainda não entrou nem uma vez em um site de uma marca para fazer compras online, durante este um ano de pandemia…A grande maioria dos brasileiros aproveitou o tempo de isolamento social para se aventurar pelo mundo da internet e, de quebra, fazer algumas comprinhas diferentes. E olha só que interessante: não foram apenas as grandes empresas que se aproveitaram das vendas online, mas também os microempreendedores!

Um estudo realizado pela Serasa Experian, solicitado pelo jornal Estadão, mostra que os MEIS, microempreendedores individuais, conseguiram dar um salto na taxa de expansão de negócios justamente por conta das vendas online. Até março deste ano, os últimos 12 meses contabilizaram uma alta de 9,1%. Esse resultado é bem maior do que os que foram registrados entre 2017 e 2019, que totalizou 2,7%.

Publicidade

Publicidade

Como os empresários têm vendido pela internet?

Veja como as vendas online conseguiram dar o boost necessário para os MEIs e empreendedores durante a pandemia de covid19
Vendas online ajudam, e muito, MEIs e empreendedores maiores a conseguirem ter sucesso durante a pandemia de covid-19. Entenda! (Imagem: Anna Shvet / Divulgação)

De acordo com a Serasa Experian, 73,4% dos empreendedores entrevistados vendiam ou passaram a vender produtos e serviços pela internet durante a pandemia. As redes sociais têm um grande fator de relevância, já que elas são os meios de comunicação e divulgação utilizados entre empresário e cliente. As mídias que foram responsáveis por mais vendas são: 

  •  WhatsApp (72%);
  • Instagram (44%);
  • Facebook (36,7%);
  • Shoppings virtuais ou marketplaces (24,7%).

Por meio desses canais, muitos MEIs conseguiram se transformar em empreendedores maiores. Os setores que mais se beneficiaram das vendas online foram os de:

  • Comércio (10,8%);
  • Indústria (7,9%);
  • Produção rural (6,8%);
  • Serviços (8,45).

Já a pesquisa intitulada “O impacto da pandemia de coronavírus nos pequenos negócios”, do Sebrae, mostra um aumento para as vendas no WhatsApp. Cerca de 90% dos microempreendedores dos ramos de beleza, moda e artesanato utilizam o aplicativo de mensagens. De uma forma geral, 84% dos participantes do levantamento utilizam o WhatsApp.

Publicidade

Publicidade

Exemplos de MEIs que faturam alto com vendas online na pandemia

A pandemia foi um dos fatores que contribui para a criação de MEIs no Brasil. Nos primeiros nove meses de 2020, a alta foi de 14,8% na comparação com o mesmo período de 2019. Em todo o ano passado, 2,6 milhões de novos microempreendedores individuais foram registrados no país. Esse é o maior número registrado nos últimos cinco anos, de acordo com o Sebrae. 

Atualmente, o país tem 11,3 milhões de MEIs. As atividades que mais faturaram no último ano foram:

  • Comércio Varejista de Vestuário e Acessórios (180 mil);
  • Promoção de Vendas (140 mil);
  • Cabeleireiros, Manicure e Pedicure (131 mil);
  • Fornecimento de Alimentos para Consumo Domiciliar (106 mil);
  • Obras de Alvenaria (105 mil)

Ainda sim, na comparação com os anos anteriores, os setores que os novos microempreendedores individuais se estabeleceram foram um pouco diferentes durante a pandemia. É o que afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles. “O setor de cabeleireiros, manicure e pedicure, por exemplo, que em 2019 estava no topo com o maior número de MEI abertos, teve uma queda de quase 20% no ano passado. Essa mudança, com certeza, está diretamente relacionada aos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus”, afirma Melles. 

MEI, o que você pode fazer para vender online

Com tantas estatísticas positivas sobre as vendas online, parece até fácil começar a empreender nesse nicho, não é mesmo? Mas calma lá! Só porque sua empresa está na internet, não significa que ela terá sucesso instantâneo. É importante seguir algumas dicas e até mesmo buscar consultoria com profissionais do assunto para que o seu negócio prospere!

Confira algumas orientações que podem ajudar microempreendedores individuais, ou até mesmo empreendedores um pouco maiores a se dar bem nas vendas pela internet!

  • Pense e conheça seu cliente: analise o perfil do seu cliente e crie redes sociais e sites que conversem com ele! Aposte em uma linguagem comunicativa, em designs mais sóbrios ou divertidos… Tudo isso depende do seu público-alvo! Ah, importante: a precificação dos seus produtos também depende muito dessa etapa!
  • Pesquise a concorrência: perceba de qual forma os seus concorrentes diretos e indiretos estão vendendo os produtos deles. Eles estão apostando em quais redes sociais? Quais estratégias eles utilizam? Essa não é a hora de copiar, mas sim de analisar o que está dando certo e o que pode ser melhorado. 
  • Aposte no mobile: se jogue no mundo da internet sem medo. Um detalhe importante é lembrar que hoje em dia o mundo vive com multitelas, ou seja, o computador, celular, smart tv e até mesmo tablet. Tenha certeza de que seu site, ou a plataforma que você usa para vendas online, se adapte para todas essas plataformas. 

Fontes: UOL, Agência Sebra e Sebrae

Marina Darie
Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário