Bolsa Família: Relembre as mudanças para os beneficiários com o Auxílio Emergencial

mãe com filho em janela
Como funciona o Auxílio Emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família? Veja os detalhes. (Imagem: Matheus Bacelar/Ministério da Cidadania)

O Auxílio Emergencial 2021 ainda está um pouco confuso, já que foram feitas alterações nesta nova fase do benefício do Governo Federal. Os beneficiários do Bolsa Família, principalmente, têm algumas especificidades na hora de receber o auxílio – ainda mais neste ano, em que o programa teve os seus critérios restringidos. 

Então, vamos aos detalhes:

Publicidade

Publicidade

Se a quantia recebida pelo cidadão no Bolsa Família for menor do que a que ele tem direito pelo Auxílio Emergencial, ele tem direito a integrar os dois benefícios simultaneamente. Mas atenção: eles não são pagos simultaneamente.  As parcelas do Bolsa Família serão suspensas temporariamente. Elas voltarão a ser pagas quando as quatro parcelas do auxílio forem finalizadas. 

Caso o valor recebido pelo Bolsa Família seja maior do que o Auxílio Emergencial, o cidadão tem direito a receber apenas o Bolsa Família. 

Calendário de pagamentos do Auxílio Emergencial para beneficiários do Bolsa Família

mãe com filho em janela
Como funciona o Auxílio Emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família? Veja os detalhes. (Imagem: Matheus Bacelar/Ministério da Cidadania)

O calendário de pagamentos do Auxílio Emergencial para quem também recebe Bolsa Família é diferente do cronograma regular. Confira:

Publicidade

Publicidade

NIS final 1:

  • Primeira parcela: 16/04
  • Segunda parcela:18/05
  • Terceira parcela:17/06
  • Quarta parcela:19/07

NIS final 2:

  • Primeira parcela: 19/04
  • Segunda parcela: 19/05
  • Terceira parcela: 18/06
  • Quarta parcela: 20/07

NIS final 3:

  • Primeira parcela:20/04
  • Segunda parcela:20/05
  • Terceira parcela:21/06
  • Quarta parcela:21/07

NIS final 4:

  • Primeira parcela: 22/04
  • Segunda parcela:21/05
  • Terceira parcela:22/06
  • Quarta parcela:22/07

NIS final 5:

  • Primeira parcela:23/04
  • Segunda parcela:24/05
  • Terceira parcela:23/06
  • Quarta parcela:23/07

NIS final 6:

  • Primeira parcela:26/04
  • Segunda parcela:25/05
  • Terceira parcela:24/06
  • Quarta parcela:26/07
Publicidade

Publicidade

NIS final 7:

  • Primeira parcela:27/04
  • Segunda parcela:26/05
  • Terceira parcela:25/06
  • Quarta parcela: 27/07

NIS final 8:

  • Primeira parcela:28/04
  • Segunda parcela:27/05
  • Terceira parcela:28/06
  • Quarta parcela:28/07

NIS final 9:

  • Primeira parcela:29/04
  • Segunda parcela:28/05
  • Terceira parcela:29/06
  • Quarta parcela:29/07

NIS Final 0:

  • Primeira parcela:30/04
  • Segunda parcela:31/05
  • Terceira parcela:30/06
  • Quarta parcela:30/07
Publicidade

Quem recebe o Auxílio Emergencial e é beneficiário do Bolsa Família pode movimentar os valores recebidos pelo Governo Federal de duas formas:

Publicidade

  • Pelo aplicativo Caixa Tem, para quem recebe o dinheiro pela conta poupança social digital;
  • Sacar o benefício por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

Quando o depósito for feito, o cidadão vai ser avisado no extrato de pagamento do Bolsa Família. 

Quantas pessoas do Bolsa Família serão beneficiadas com parcelas do auxílio?

O Governo Federal calcula que 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família têm direito ao Auxílio Emergencial. Dados do Ministério da Cidadania mostram que:

  • 5,098 milhões de mulheres chefes de famílias vão ter direito ao auxílio emergencial no lugar do Bolsa Família. O valor destinado para cada mulher é de R$375,00 por mês;
  • 3,34 milhões de beneficiários vão receber o auxílio de R$ 250,00 a cada parcela;
  • 1,56 milhão de pessoas com famílias unipessoais terão direito ao auxílio de R$150,00.

“Outros 4,59 milhões de beneficiários do Bolsa Família não foram considerados elegíveis ao Auxílio Emergencial 2021 em abril. Eles seguirão recebendo o valor habitual do programa. Segundo o que é previsto na legislação, o público do Bolsa Família recebe o Auxílio Emergencial desde que existam pessoas no grupo familiar que atendam aos critérios e o valor do auxílio seja maior que a quantia já recebida pelo Bolsa Família”, anunciou o Ministério por meio de nota. 

Publicidade

Publicidade

De acordo com o Governo Federal, quem faz parte do Bolsa Família e não foi contemplado pelo Auxílio Emergencial, pode fazer a contestação até o dia primeiro de maio. Isso pode ser feito no Portal de Consultas do Dataprev. 

Só neste mês de abril, o valor repassado para integrantes do Bolsa Família será de R$2,98 bilhões. 

Fontes: UOL, Agência Brasil e Ministério da Cidadania

Marina DarieFormada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
Veja mais ›
Fechar