DPVAT: como pedir o seguro pelo app? Veja o passo a passo!

Vítimas de acidente de trânsito têm direito a indenizações do seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores Terrestres).

O que muitos não sabem é que dá para fazer o pedido online, especificamente no aplicativo DPVAT, agilizando e simplificando todo o processo.

Publicidade

Publicidade

Não sabe como solicitar indenizações DPVAT pelo aplicativo? Sem problemas! A seguir, falamos sobre o seguro, quem tem direito, os tipos de cobertura e como realizar o pedido pelos app. Confira!

seguro dpvat

O que é o DPVAT?

Trata-se do seguro de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores Terrestres, que cobre despesas médicas e hospitalares de vítimas de acidentes de trânsito.

O seguro também cobre indenizações em casos de invalidez permanente total ou parcial, bem como em situações em que a vítima do acidente venha a óbito.

Publicidade

Publicidade

Toda vítima de acidente de trânsito pode solicitar a indenização do seguro e receber os valores, se cumprir os requisitos estabelecidos. Tanto o pedestre, motorista e acompanhantes são cobertos pelo DPVAT.

Mas, só há cobertura se o motorista do veículo estiver em dia com o pagamento do seguro, que é cobrado anualmente. Caso não esteja, corre o risco de ter de pagar as indenizações às vítimas com dinheiro do próprio bolso.

Outro detalhe importante sobre o DPVAT é que o seguro só cobre despesas médicas e indenizações por morte ou invalidez. Não é possível solicitar reembolso de conserto do automóvel, por exemplo.

Desde o início do ano, a empresa responsável por administrar os recursos do DPVAT e fazer o pagamento de indenizações é a Caixa Econômica Federal.

Como solicitar indenizações do seguro DPVAT?

A solicitação de indenizações do seguro DPVAT deve ser feita por aplicativo. Veja, a seguir, um passo a passo para realizá-la corretamente:

  1. Faça o download do aplicativo seguro DPVAT na loja de apps do seu celular. A ferramenta está disponível gratuitamente para smartphones com sistema operacional Android e iOS;
  2. Toque no ícone do aplicativo para abri-lo e selecione “quero cadastrar ou acompanhar meu pedido”;
  3. Leia os termos de uso do aplicativo. Caso concorde, marque essa opção no app;
  4. Selecione “meu primeiro acesso”;
  5. Preencha a ficha cadastral, que pedirá dados pessoais como nome completo, CPF e RG, data de nascimento, e-mail, celular e endereço completo;
  6. Crie uma senha de acesso, que deve ter de 4 a 11 dígitos. É importante que a senha seja facilmente lembrada, mas difícil de ser adivinhada por terceiros. Portanto, evite senhas óbvias, como datas de nascimento, número de RG ou CPF, “qwerty”, entre outras;
  7. Toque em “novo pedido”, para cadastrar o seu;
  8. Indique qual é o seu tipo de indenização, se reembolso de despesas médicas, por invalidez ou morte;
  9. Informe quem está fazendo a solicitação, se a vítima do acidente de trânsito ou um representante legal;
  10. Indique dados sobre o acidente de trânsito, como local e tipo de veículo;
  11. Tire fotos dos documentos solicitados, utilizando a câmera de seu celular. Anexe e envie todos;
  12. Verifique se todos os dados estão corretos. Em caso negativo, faça a adequação necessária;
  13. Finalize a solicitação.

Um detalhe importante: é fundamental fornecer dados pessoais atualizados, principalmente os de contato, para que possa ser localizado, se preciso, durante a análise da solicitação.

Publicidade

Publicidade

Também encaminhe todos os documentos, porque sem eles não será possível obter reembolsos ou indenizações. É com base neles que a Caixa Econômica Federal libera o pagamento de valores do seguro.

Durante o processo de análise, o solicitante pode acompanhar o pedido no próprio aplicativo. O prazo para liberação de resposta sai em cerca de 30 a 45 dias, mas pode ser que seja postergado.

Documentos para solicitação do seguro DPVAT

Afinal, quais são os documentos obrigatórios para solicitação do seguro DPVAT? A seguir, indicamos todos para que você possa providenciá-los:

  • Boletim ou registro de ocorrência policial do acidente de trânsito;
  • RG e CPF da vítima;
  • Comprovante de residência;
  • Notas fiscais, faturas, recibos originais e cupons fiscais;
  • Discriminativo de despesas médicas e suplementares;
  • BAM (Boletim de Atendimento Médico Hospitalar);
  • Solicitação médica de cada despesa suplementar, como fisioterapia, exames, medicamentos, próteses e equipamentos ortopédicos, entre outras;
  • Receituário médico;
  • Laudo do IML (Instituto Médico Legal), no caso de invalidez ou morte;
  • Certidão de óbito, se for o caso;
  • Documentos pessoais dos herdeiros e/ou dependentes da vítima, somente em casos de óbito.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário