Auxílio Emergencial poderá ser pago para mais 30 mil pessoas incluídas pelo Governo

O governo federal incluiu 30.390 trabalhadores na lista de beneficiários do auxílio emergencial 2021 após revisão de dados. A notícia foi divulgada na última quinta-feira (15/07) pelo Ministério da Cidadania.

Confira, aqui, mais informações sobre essa novidade e saiba como verificar se seu auxílio emergencial foi reativado pelo governo!

Publicidade

Publicidade

app auxílio emergencial

Revisão do auxílio emergencial

O governo faz análises mensais periódicas de beneficiários do programa, para verificar se ainda cumprem regras para concessão da ajuda financeira. Em caso negativo, o auxílio é cancelado ou bloqueado.

Há situações de cancelamento ou bloqueio que podem ser contestadas. Quem faz esse procedimento passa por uma revisão e o governo verifica se a pessoa tem realmente direito ao benefício. Se for o caso, faz a integração do beneficiário, liberando novas parcelas.

Após a última revisão, o governo reinseriu 30.390 pessoas no programa, que receberão o pagamento da quarta e última parcela da primeira rodada, bem como as da prorrogação, caso continuem atendendo aos requisitos do programa.

Publicidade

Publicidade

Vale lembrar que o governo realiza revisões mensalmente e que somente em junho de 2021 um total de 1.157.856 benefícios foram cancelados ou bloqueados.

Até o momento, 39,3 milhões de famílias foram atendidas pelo auxílio emergencial 2021 e o governo diz que continua trabalhando no processamento de cadastrados para garantir que pessoas que realmente precisam do benefício sejam atendidas.

O pagamento da quarta parcela terá início em 17 de julho e se estende até o último dia do mês, conforme novo calendário divulgado recentemente pelo Ministério da Cidadania, com prorrogação de datas de pagamento e de saque.

Como consultar o auxílio emergencial 2021?

Uma das formas de verificar o status de seu benefício, se foi cancelado, bloqueado ou reativado, é realizar uma consulta no site da Dataprev. A seguir, apresentamos um passo a passo para lhe ajudar a consultar:

  1. Acesse a consulta ao auxílio emergencial;
  2. Informe dados pessoais, como nome, CPF, nome de sua mãe e data de nascimento;
  3. Marque a caixa de recaptcha;
  4. Clique em “enviar”;
  5. Selecione “auxílio 2021”.

Pronto, o status de seu benefício será exibido na tela! Caso tenha sido cancelado ou bloqueado, haverá o motivo, indicando qual requisito do programa você não cumpre mais.

Prorrogação do auxílio emergencial 2021

O governo federal prorrogou o pagamento do auxílio emergencial, com repasse confirmado de mais três parcelas que estão previstas para crédito em conta social digital somente em agosto, setembro e outubro.

Quem tem direito a prorrogação do auxílio emergencial?

Publicidade

Publicidade

Para ter direito a parcelas da prorrogação, o beneficiário precisa cumprir os requisitos vigentes até então. A seguir, indicamos quais são eles:

  • Ter recebido o benefício em 2021. O governo não fará novas inscrições;
  • Ser maior de 18 anos de idade, exceto mães adolescentes;
  • Não ter emprego formal ativo;
  • Não ser beneficiário de programas previdenciários, assistenciais, trabalhistas ou estudantis, com exceção do Bolsa Família e abono salarial PIS/PASEP;
  • Ter renda per capita de até meio salário mínimo, o equivalente a R$ 550,00;
  • Possuir renda total familiar de até três salários mínimos por mês, o equivalente a R$ 3.300,00;
  • Morar no Brasil;
  • Não ter, em 2019, recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Não possuir, em 31 de dezembro de 2019, posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, no valor total superior a R$ 300.000,00;
  • Em 2019, não ter recebido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte com soma superior a R$ 40.000,00;
  • Não ter sido incluído, em 2019, como dependente de declarante de imposto de renda de pessoa física;
  • Não estar preso ou ter CPF vinculado ao pagamento de auxílio reclusão;
  • Estar com o CPF regularizado, sem indicativo de óbito;
  • Não estar com o auxílio cancelado e ter movimentado os valores disponibilizados anteriormente;
  • Não ser estagiário, residente médico ou multiprofissional.

Não recebi o benefício, o que fazer?

O primeiro passo é realizar a consulta do auxílio emergencial no site Dataprev, para identificar se o benefício foi cancelado ou bloqueado. Em caso positivo, veja se o resultado é passível de contestação. Se for, haverá um botão para contestar. Clique nele, confirme a operação e aguarde a revisão.

Caso o motivo não seja contestável e você continua atendendo todos os requisitos do programa, entre em contato com a Caixa Econômica Federal ou com a ouvidoria do Ministério da Cidadania para tentar resolver a situação.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário