Inscrição para Bolsa Qualificação Cultural de R$ 3 mil no Paraná vai até 30 de setembro

Nesta quinta-feira (15/09), o Governo do Paraná abriu as inscrições para o programa Bolsa Qualificação Cultural, que irá oferecer um benefício total de R$ 3 mil para agentes culturais do estado.

Ao todo, o programa da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC) com recursos da chamada Lei Aldir Blanc, conta com 12 mil vagas para profissionais da cultura do estado. Os selecionados irão participar de um curso de qualificação com duração de três meses e receber uma bolsa mensal de R$ 1 mil.

Publicidade

Publicidade

O projeto acontece em parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), e as aulas serão realizadas na modalidade de Ensino a Distância (EaD). As inscrições permanecem abertas até o dia 30 de setembro no site da UEPG (mais informações abaixo), e a divulgação dos selecionados será no dia 7 de outubro.

bolsa qualificação cultural paraná
Agentes culturais selecionados para o programa participarão de cursos de qualificação e receberão benefício de R$ 3 mil.       Foto: Reprodução/Canva

Veja também: Auxílio Emergencial – PL prorroga benefício para profissionais do setor cultural

Como funciona a Bolsa Qualificação Cultural do Paraná?

Os cursos do programa terão carga horária de 120 horas, divididos em três módulos de 40 horas cada. Ao fim de cada módulo, os participantes do Bolsa Qualificação Cultural receberão R$ 1 mil, o que ao final da iniciativa irá totalizar R$ 3 mil para cada participante.

Publicidade

Publicidade

As formações oferecidas são destinadas ao aprendizado de políticas de fomento à Cultura, importante fonte de recursos para profissionais do setor. Os cursos serão realizados entre os dias 19 de outubro e 8 de dezembro de 2021, e irão abranger as seguintes áreas:

  • Música;
  • Dança;
  • Teatro;
  • Artes Visuais;
  • Audiovisual;
  • Circo;
  • Literatura, Livro e Leitura;
  • Povos, Comunidades Tradicionais e Culturas Populares;
  • Ópera;
  • Técnicos.

Vale lembrar que os setores de cultura e entretenimento estão entre os mais afetados pela pandemia de covid-19. Com a interrupção nos eventos por conta das medidas restritivas, artistas, técnicos e demais trabalhadores da área ficaram sem renda desde 2020.

Por conta disso, o Congresso Nacional criou no ano passado a chamada “Lei Aldir Blanc”, que tem o objetivo de atender profissionais do setor cultural desde o ano passado. A Lei foi prorrogada em 2021, permitindo que estados municípios utilizem os recursos para auxiliar o setor cultural, e permitiu projetos como a Bolsa Qualificação Cultura no Paraná.

Conforme destacou a superintendente-geral da Cultura no estado, Luciana Casagrande Pereira, além de oferecer um apoio para estes trabalhadores nesse momento de pandemia, o programa também desenvolve ações de fomento à Cultura para o futuro, já que prepara os participantes para novos projetos.

Criamos um programa no qual a contrapartida do artista é participar de aulas nas quais ele irá ganhar mais conhecimento, principalmente no que se refere à questão de aprender a trabalhar com as leis de fomento à Cultura, um gargalo de conhecimento que detectamos no ano passado”, explicou Luciana.

Quem pode se inscrever?

Para participar do Bolsa Qualificação Cultural, é preciso morar no Paraná, ser maior de 18 anos e comprovar pelo menos dois anos de atuação na área cultural. Para essa comprovação, o profissional pode apresentar um dos seguintes itens:

  • Link de acesso para registros fotográficos;
  • Carteira de trabalho profissional, como a DRT, por exemplo;
  • Declaração de entidades de classe do setor cultural, como o Sated-PR, a Associação de Vídeo e Cinema do Paraná (Avec), a Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná (Apap), entre outras;
  • Declaração de dirigentes públicos municipais da Cultura.

Além disso, os participantes também terão que apresentar outros documentos, como comprovante de residência e declaração de não-impedimento de participação ao edital de chamamento.

Publicidade

Publicidade

Quanto às pessoas que não podem participar do Bolsa Qualificação Cultural, a lista inclui servidores públicos, membros ou suplentes do Conselho Estadual de Cultura do Paraná ou de instituições como o Palco Paraná e a Rede Paraná Educativa.

Para conferir todas as informações e regras sobre o programa, é importante ler o edital disponível neste link.

Veja também: Mercado de trabalho ainda não se recuperou da crise econômica provocada pela pandemia

Distribuição de vagas por região

As 12 mil vagas disponíveis para a Bolsa Qualificação Profissional serão divididas entre as oito macrorregiões do Paraná de maneira proporcional à cada população. Dessa forma, os números de vagas por macrorregião serão os seguintes:

  • Macrorregião Centro-Sul – 790 vagas;
  • Macrorregião de Curitiba – 3.784 vagas;
  • Litoral – 315;
  • Campos Gerais – 1.007;
  • Nordeste – 2.048;
  • Noroeste – 1.968;
  • Oeste – 1.425;
  • Sudoeste – 663.
Publicidade

Além disso, no edital é possível conferir o número de vagas disponíveis por cidade.

Publicidade

Inscrição para a Bolsa Qualificação Cultural do Paraná

Os profissionais interessados em participar do programa devem se inscrever pelo Sistema de Inscrições da UEPG até às 23h59 do dia 30 de setembro. Para isso, basta seguir os passos abaixo:

  1. Acesse a página de inscrições da UEPG;
  2. Em seguida, clique no botão “Acessar Inscrição”;
  3. Na página seguinte, você deve preencher todos os campos com as informações solicitadas e enviar os anexos solicitados. Os arquivos necessários estão listados no Edital do programa (link acima);
  4. Por fim, confirme se as informações estão corretas e clique em Enviar.

Em caso de dúvidas, a página de inscrições tem um link de Perguntas e Respostas que traz as principais informações sobre o edital de forma resumida. Se o candidato permanecer com dúvidas, ele pode entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp +55 42 99993-8626.

Caso o solicitante receba uma resposta negativo no resultado que será divulgado no dia 7 de outubro, ele terá até o dia 9 para entrar com recurso.

Publicidade

Publicidade

Fonte: Agência de Notícias do Paraná.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário