Cesta básica em Paulínia (SP): Inscrições abertas para famílias vulneráveis

A partir desta segunda-feira (19/04), famílias de Paulínia (SP) em situação de vulnerabilidade social podem se cadastrar para solicitar a cesta básica emergencial. A medida da Prefeitura do município irá disponibilizar 15 mil cestas básicas para atender famílias afetadas pela crise causada pela pandemia de Covid-19.

Para solicitar a cesta básica emergencial, interessados devem se cadastrar no site criado pela Prefeitura de Paulínia especialmente para esta ação. Para famílias com duas pessoas, a cesta básica será entregue a cada três meses, já famílias com cinco pessoas receberão mensalmente.

Publicidade

Publicidade

Segundo a administração municipal, caso o cidadão encontre dificuldade para preencher o cadastro, basta entrar em contato com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SEMASC) para tirar dúvidas. O atendimento na Secretaria é de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, o telefone para contato é (19) 3874-5741 e o endereço de e-mail é [email protected]

cesta básica paulínia

Veja também: Auxílio Emergencial – Antecipação do calendário de saque! Veja o que mudou!

Quem pode receber a Cesta Básica Emergencial de Paulínia?

A iniciativa da Prefeitura de Paulínia é voltada a famílias em vulnerabilidade social durante a pandemia, e os critérios para ter direito à cesta básica emergencial são:

Publicidade

Publicidade

  • Ser morador do município;
  • Ter renda familiar de até meio salário mínimo (R$ 550) por pessoa;
  • Não possuir membro do grupo familiar beneficiário do Renda Família, iniciativa que integra o Programa de Ação Social.

Se a família tiver direito ao benefício, a equipe da Secretaria de Assistência Social e Cidadania irá entrar em contato com a pessoa que fez a solicitação através do telefone informado no cadastro. Os locais de entrega serão definidos de acordo com a região em que a família mora, e também serão informados via telefone.

Segundo a prefeitura, a expectativa é atender em torno de 3 mil famílias por mês, sendo que a quantidade irá depender da quantidade de pessoas por grupo familiar.

A estimativa da administração municipal é que, em média, o lote seja suficiente para seis meses de distribuição. Entretanto, se o número de famílias com direito ao benefício for maior do que o previsto, é possível que o prazo mude.

Quais itens vêm na cesta?

A cesta básica emergencial entregue a famílias de Paulínia é composta por alimentos não perecíveis e itens de limpeza e higiene pessoal. Segundo o G1, os produtos que formam a cesta são os seguintes:

  • Arroz;
  • Feijão;
  • Óleo de soja;
  • Macarrão;
  • Extrato de Tomate;
  • Café em pó;
  • Leite em pó;
  • Açúcar;
  • Sal;
  • Farinha de Mandioca;
  • Farinha de trigo especial;
  • Fubá;
  • Milho verde em conserva;
  • Sardinha;
  • Biscoito salgado;
  • Biscoito maisena;
  • Achocolato em pó;
  • Biscoito recheado;
  • Suco em pó;
  • Sabonete;
  • Papel higiênico;
  • Creme dental;
  • Detergente líquido;
  • Detergente em pó;
  • Alvejante;
  • Sabão em barra;
  • Desinfetante.

Veja também: Auxílio Emergencial – Valor de R$ 150 comprará apenas 23% da cesta básica em SP

Programa “Merenda no Prato”

Outra iniciativa da Prefeitura de Paulínia é o programa “Merenda no Prato”, voltado a famílias em situação de insegurança alimentar por conta da pandemia. O objetivo da medida é oferecer alimentação para alunos da rede pública municipal de ensino que fazem parte do público alvo do programa.

Publicidade

Publicidade

Ao todo, 2.447 estudantes terão direito a uma marmita pronta para consumo em casa diariamente. Entretanto, o número de beneficiários representa pouco mais de 10% dos estudantes da rede pública de ensino de Paulínia, que segundo a Secretaria Municipal de Educação tem cerca de 17 mil alunos matriculados.

As entregas refeições para os alunos contemplados começaram nesta segunda-feira (19) em sete escolas municipais da cidade, das 11h às 13h. Para consultar os polos de distribuição dos marmitex, basta conferir no site da prefeitura.

“Esta ação vem somar a tantas outras iniciativas que a Administração Municipal tem lançado para combater os efeitos socioeconômicos causados pela pandemia”, destacou o prefeito Du Cazellato (PL).

Segundo a prefeitura, as refeições (prato único) não abrangem as restrições alimentares neste momento. As entregas diárias acontecerão em embalagem lacrada, e o estudante e/ou responsável que não retirar a refeição sem justificativa terá o benefício cancelado.

Além do marmitex, os alunos cadastrados no programa também levarão para casa uma “Cesta Saudável” a cada 15 dias. A cesta é composta por frutas, mas a administração municipal não revelou quais.

Publicidade

O programa Merenda no Prato atende estudantes dos ensinos Infantil, Fundamental I e II, Médio e Técnico, além da Educação para Jovens e Adultos (EJA). A produção das marmitas fica a cargo da empresa Soluções Serviços Terceirizados, que é responsável pela merenda escolar nas escolas públicas de Paulínia.

Publicidade

A prefeitura ainda não informou os custos das marmitas e da Cesta Saudável para os cofres públicos municipais.

Fonte: G1.

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedinTwitterYoutube

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário