Cestas básicas em Fortaleza: Beneficiários do Bolsa Família serão contemplados por 3 meses

Beneficiários do Bolsa Família sem filhos matriculados na rede municipal de ensino de Fortaleza terão direito a três meses de cestas básicas. Ao todo, 126 mil famílias serão beneficiadas com a medida que valerá nos meses de abril, maio e junho.

As entregas das cestas básicas na capital cearense foram anunciadas pelo prefeito José Sarto (PDT) em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira (05/04). Segundo Sarto, esta é uma ajuda da Prefeitura de Fortaleza para minimizar as dificuldades de famílias em situação de vulnerabilidade durante a pandemia.

Acompanhado do Secretário de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do município, Cláudio Pinho, e da vereadora Ana Aracapé (DC), o prefeito ainda aproveitou para agradecer à Câmara Municipal pelo apoio para a aprovação desta e outras medidas que estão ajudando a população da periferia da cidade.

prefeito de fortaleza

Durante a transmissão ao vivo, Sarto explicou que as entregas serão organizadas para evitar aglomeração. De acordo com ele, a distribuição acontecerá conforme o mês de nascimento dos beneficiários e em diferentes pontos de atendimento.

Segundo o prefeito, Fortaleza terá 27 unidades do Cras (Centro de Referência da Assistência Social) e 27 escolas atendendo a população para a entrega das cestas básicas e outras iniciativas da prefeitura. Apenas no Cras do bairro Aracapé, por exemplo, 2 mil cestas serão distribuídas.

Sarto afirma que prefeitura de Fortaleza investiu R$ 31 milhões nesta e outras medidas sociais, e que a estimativa é que 392 mil pessoas sejam beneficiadas com cestas básicas e auxílios financeiros.

“É um programa de proteção social, de acolhimento alimentar. Porque na nossa gestão, é prioridade proteger a vida e a segurança alimentar da população mais carente de Fortaleza”, declarou o prefeito durante a transmissão ao vivo.

Sobre a duração do programa, Sarto explicou que a previsão é que ele dure três meses, mas caso seja necessário a prefeitura pode ampliar esse período.

Veja também: Conta de luz no Ceará – Projeto pagará contas de abril e maio para mais de 500 mil famílias

Vacinação e medidas restritivas são as apostar para conter a pandemia no município

O prefeito de Fortaleza se mostrou otimista em relação à melhora do cenário de combate à pandemia na capital. Mas para manter o ritmo de recuperação, pediu o apoio da população para consolidar a queda nos números de casos e de hospitalização.

“Se você continuar a obedecer o que tá no decreto, o isolamento social, evitar aglomeração, usar máscara, higienizar a mão, se a gente continuar a fazer isso os nossos postos de saúde terão condição de atender a quem procura”, explicou Sarto.

Ainda de acordo com o prefeito, entre quinta-feira (01) e sábado (03) quase 90 mil pessoas foram vacinadas em Fortaleza. “Isso é outra ação da Prefeitura que está correndo na linha de combate direto à pandemia e na linha assistencial”, destacou.

Além da vacinação, Fortaleza também enfrenta a pandemia com um lockdown que está em vigor desde o dia 5 de março, antes mesmo do isolamento rígido no Estado, que começou dia 13.

No domingo (04), Sarto estava junto com o governador Camilo Santana (PT) durante o anúncio da prorrogação do lockdown no Ceará até 11 de abril. A abertura gradual das atividades não essenciais esta prevista para começar a partir do dia 12.

Veja também: Cartão Mais Infância – Auxílio cearense amplia número de beneficiários. Veja!

Além das cestas básicas, Fortaleza tem outras medidas de apoio à população

Em março, Sarto sancionou algumas leis que implementam auxílios financeiros para famílias e empresas da capital cearense. Entre os projetos, estão iniciativas como:

  • Renda em casa – dois meses de um auxílio emergencial de R$ 100 para mais de 5 mil empreendedores com renda zero que estejam cadastrados em programas da prefeitura, como Mulher Empreendedora e Meu Bairro Empreendedor;
  • Entregas cestas básicas durante dois meses para taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativo e de transporte escolar, além de catadores de materiais recicláveis;
  • Auxílio emergencial para trabalhadores da cultura – Benefício de R$ 100 durante dois meses, que deve contemplar mais de 3,7 mil pessoas;
  • Aumento no Cartão Missão Infância – durante três meses, o valor passa de R$ 50 para R$ 100 por beneficiado;
  • Programa de refinanciamento de dívidas, em projeto que prevê também prorrogação do pagamento de tributos e suspensão da cobrança de taxas

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário