Como saber se tenho dinheiro esquecido no PIS/Pasep?

Felipe Matozo

23/08/2023

Neste texto, iremos abordar um tema importante para milhões de trabalhadores brasileiros: como saber se há dinheiro esquecido no PIS/Pasep.

Até o início de agosto, mais de 10 milhões de profissionais que tiveram carteira assinada entre 1971 a 1988 ainda podem resgatar valores referentes às cotas do PIS/Pasep. O prazo para efetuar o saque direto terminou em 5 de agosto, mas ainda é possível resgatar o dinheiro.

Continue lendo este texto para entender como descobrir se você tem algum valor esquecido no PIS/Pasep.

Como consultar e solicitar o saque após o prazo

Como saber se tenho dinheiro esquecido no PIS/Pasep?

Como saber se tenho dinheiro esquecido no PIS/Pasep? Foto: Gadini/Canva

Para descobrir se você possui algum valor esquecido no PIS/Pasep, é necessário realizar uma consulta.

Essa consulta pode ser feita nas agências da Caixa Econômica Federal para trabalhadores formais ou no Banco do Brasil para servidores públicos. Mas é importante estar com um documento oficial com foto, como RG ou CNH.

Uma opção prática é realizar a consulta de forma online, utilizando o aplicativo do FGTS. Para isso, siga os passos abaixo:

  1. Baixe o aplicativo do FGTS
  2. Faça o login com seus dados
  3. Busque a opção de consulta do PIS/Pasep
  4. Insira as informações solicitadas, como CPF e data de nascimento.

Quem tem direito a sacar o PIS/Pasep esquecido

Todos aqueles que tiveram carteira assinada entre 1971 e 1988 têm o direito de sacar o dinheiro das cotas do PIS/Pasep.

No entanto, é importante lembrar que o prazo para saque direto encerrou no dia 5 de agosto. Os detalhes para sacar o dinheiro após a transferência para o Tesouro Direto ainda não foram divulgados.

O que acontece com quem perdeu o prazo?

Caso o saque não tenha sido realizado dentro do prazo estabelecido, o dinheiro foi transferido para o Tesouro Nacional.

No entanto, ainda existe a possibilidade de requerer o valor de volta em até 5 anos. Nesse caso, é recomendado entrar em contato com a Caixa Econômica Federal, no caso de trabalhadores formais, ou com o Banco do Brasil, no caso de servidores públicos.

O que acontece se o trabalhador já morreu

No caso de falecimento do titular, os herdeiros têm o direito de sacar o valor do PIS/Pasep. Para isso, é necessário apresentar documentos que comprovem o direito, como identificação, carteira de trabalho do titular, certidão de óbito e outros documentos que possam ser exigidos.

Vale ressaltar que o valor não sacado por trabalhadores falecidos também será transferido para o Tesouro Nacional.

Entenda o que é o dinheiro esquecido do PIS/Pasep

O Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) foram criados para beneficiar os trabalhadores brasileiros.

Durante um determinado período, entre 1971 e 1988, o governo federal fez a integração das contas individuais desses programas com o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Portanto, aqueles que trabalharam nesse período possuem valores a receber referentes às cotas que foram acumuladas.

Sendo assim, se você trabalhou entre 1971 e 1988, é fundamental verificar se possui algum valor esquecido no PIS/Pasep. Não deixe de consultar a sua situação junto à Caixa ou ao Banco do Brasil.

Se constatar que possui valores a receber, providencie os documentos necessários e faça o saque o quanto antes.

Você também pode gostar de ler
NIS e PIS é a mesma coisa? Entenda de uma vez por todas

Felipe Matozo
Escrito por

Felipe Matozo

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.