E-commerce tem crescimento de 32% no 2° trimestre de 2021

O segmento de e-commerce alimentar do GPA Brasil teve um crescimento de 32% no segundo trimestre de 2021 em comparação ao mesmo período de 2020. De acordo com a companhia, as vendas do segmento representam 8,2% da venda total de alimentos do grupo, com picos de representatividade de 20% no Pão de Açúcar.

Em volume bruto de vendas, o GPA Brasil atingiu R$ 428 milhões no trimestre, nível superior ao do último trimestre de 2020, que teve vendas sazonais da Black Friday e Natal.

Publicidade

Publicidade

Especificamente no marketplace, a companhia triplicou o número de lojistas em relação ao primeiro trimestre de 2021, dobrando as ofertas disponíveis em sua plataforma, o que também contribuiu para o aumento de vendas.

A categoria de entrega no mesmo dia da compra ou em até uma hora somou 74% do total das vendas online do grupo, resultado atingido após ampliação da presença em aplicativos de delivery como o iFood, Rappi, Cornershop e B2W/Americanas.

tendências para o e-commerce

Crescimento em vendas de e-commerces é reflexo da pandemia

Durante a pandemia de Covid-19, a população se viu obrigada a fazer isolamento social para evitar o risco de contaminação pela doença. Com isso, as vendas online tiveram muita procura, sobretudo no segmento de alimentos, produtos de limpeza e autocuidado.

Publicidade

Publicidade

A procura foi tanta, que o segmento varejista online teve uma sobrecarga de pedidos e foi um dos poucos que conseguiram crescer em 2020, chegando a gerar emprego e contratar mais pessoas para dar conta da demanda.

Curiosamente, comprar online é um hábito que veio para ficar para muitos brasileiros. De acordo com um relatório da plataforma de pagamentos Adyen, 62% dos consumidores continuarão a fazer compras online após a pandemia.

É por isso que ter um e-commerce se tornou obrigatório para empresas que desejam ter faturamento, tanto que vários varejistas lançaram lojas virtuais durante a pandemia. Inclusive, o segmento de vendas online é uma boa aposta para empreendedores.

5 tendências do e-commerce para 2021

Está pensando em investir nesse segmento de vendas online? Então, veja quais são as cinco principais tendências do e-commerce para 2021:

1. Pagamento instantâneo

O pagamento instantâneo é uma das principais tendências porque facilita e agiliza a transação, além de ser uma alternativa mais segura do que a compra por cartão ou dinheiro.

Pode ser realizado por meio do PIX, que foi lançado em novembro de 2021 no Brasil pelo Banco Central. Pelo PIX, o pagamento é instantâneo e sua operação é 24 horas, o que acelera ainda mais o prazo de entrega e reduz cursos para o varejista.

2. Venda de produtos personalizados

Publicidade

Publicidade

Com o surgimento de diversos e-commerces, o que oferece diferenciais conseguirá se destacar e realizar mais vendas. Uma forma de conseguir esse destaque é por meio da venda de produtos personalizados.

Um ótimo exemplo é o e-commerce da Nike, que possibilita que o consumidor personalize produtos da forma que quiser, roupa ou tênis, passando a ter itens exclusivos, que ninguém mais terá.

3. Voice commerce

Uma tendência no mercado norte-americano, e que promete se estender a outros países, é o voice commerce, que são compras realizadas por meio de assistentes virtuais como a Alexa, da Amazon, e o Home, do Google.

Só no mercado americano aproximadamente 20% dos consumidores fazem compras por assistentes virtuais. Esse número alto se deve ao crescimento do segmento de tecnologia de reconhecimento de voz nos últimos anos.

Publicidade

No Brasil, essa tendência também está chegando, com mais marcas disputando clientes de tecnologia de reconhecimento de voz e com preços mais competitivos.

Publicidade

4. Re-commerce

O re-commerce é a venda online de produtos usados e essa tendência é forte por dois motivos: uma preocupação com a sustentabilidade e meio ambiente, bem como pela busca de preços mais baixos, uma vez que a renda e o poder de consumo da população estão menores devido à crise econômica.

5. Shoppable

Várias plataformas estão disponibilizando a realização de compras por seus aplicativos ou QR Codes. Um bom exemplo é a loja virtual do Instagram, que possibilita que o usuário da rede faça compras na própria rede social.

A Netflix é outra empresa a investir no segmento e oferecerá aos seus clientes a possibilidade de comprar itens exibidos em filmes e séries da plataforma de streaming usando QR Code.

Publicidade

Publicidade

Trata-se de uma alternativa que agiliza e facilita a compra, tornando todo o processo mais fluido para o cliente.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário