Elon Musk suspende compra do Twitter e ações da rede social desabam

"Sexta-feira 13" começa mal para o Twitter, após Elon Musk anunciar suspensão temporária da compra da rede social.

O bilionário sul-africano Elon Musk anunciou a suspensão temporária da compra do Twitter e fez as ações da empresa cair 10,98% na abertura da Bolsa de Nova York nesta sexta-feira (13/05).

O anúncio de Musk, atual homem mais rico do mundo, foi feito pelo próprio Twitter. Segundo ele, o motivo é uma espera por mais detalhes sobre a proporção de contas falsas na rede social, para confirmar se elas de fato representam menos de 5% dos usuários.

Publicidade

Publicidade

Mas horas depois, quando Musk voltou a se pronunciar sobre o assunto na rede social, ele afirmou que “ainda está comprometido com a compra” do Twitter.

Entenda a negociação entre Elon Musk e o Twitter

Elon Musk suspende compra do Twitter e ações da rede social desabam
Ações do Twitter começam o dia em queda, após Elon Musk anunciar suspensão da compra. Fto: Flick/Heisenberg Media

O fundador da Tesla e da SpaceX, que tem uma fortuna avaliada em US$ 219 bilhões (cerca de R$ 1,021 trilhão), comprou 9,2% das ações do Twitter em março, se tornando o maior acionista individual da empresa, o que só foi divulgado em abril.

Semanas depois, o empresário fez uma proposta para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões, e no final de abril a rede social anunciou que fechou um acordo com Musk para a transação.

Publicidade

Publicidade

Entre as principais objetivos destacadas pelo bilionário para a plataforma, estão a defesa por mais liberdade de expressão e a caça aos chamados “robôs”, contas falsas ou voltadas para publicar spam. Esse tipo de conta é conhecido por propagar notícias falsas e discursos de ódio.

Segundo Musk, são justamente “pendências” em relação a números sobre estas contas que o fizeram suspender a compra do Twitter de forma temporária.

Twitter estima que menos de 5% das contas são falsas

No início de maio, o Twitter divulgou um documento em que estima que menos de 5% dos usuários da plataforma são contas falsas ou voltadas a publicar spam. Ao todo, a rede social tem 229 milhões de usuários ativos.

Mas Musk não parece satisfeito com os dados, e afirma que o Twitter precisa apresentar números que comprovem os resultados divulgados.

Jornalista, ator profissional licenciado pelo SATED/PR e ex-repórter do Jornal O Repórter. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedinTwitterYoutube

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário