Governo federal vai dar desconto de menos de R$ 1 na conta de luz por cada Kwh economizado

O Governo Federal anunciou na última semana que vai dar desconto na conta de luz para os cidadãos que reduzirem o consumo. O Ministério de Minas e Energia encontrou essa solução para o fomento do consumo responsável de energia elétrica, já que o Brasil vive a pior crise hídrica nos últimos 91 anos. 

Assim, a produção de luz está mais cara e muitos temem os riscos de apagões, mesmo essa realidade sendo negada por autoridades do Governo Federal e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). 

Publicidade

Publicidade

Como será o desconto do Governo Federal para quem economizar na conta de luz?

Governo Federal ainda não decidiu qual será o desconto para quem economizar na conta de luz
Entenda como será o desconto na conta de luz, proposto pelo Governo Federal, para quem economizar energia elétrica. (Imagem: Pok Rie / Divulgação)

O Estadão Broadcast apurou algumas conversas feitas entre a equipe do presidente Jair Bolsonaro sobre como será feito o desconto para os cidadãos que economizarem energia elétrica durante este período de seca. 

Os detalhes desse programa ainda estão bem indefinidos. De acordo com o Estadão Broadcast, primeiramente, o Governo Federal estudou dar R$1,00 de desconto a cada quilowatt-hora (kWh) economizado.

Todavia, essa proposta foi rapidamente desconsiderada, pois foi vista como inviável. A avaliação da equipe foi de que o desconto de R$1,00 é exagerado e pode afetar o equilíbrio financeiro do setor elétrico. 

Publicidade

Publicidade

Com essa bonificação, de R$1,00 a cada quilowatt-hora (kWh) economizado, o consumidor receberia R$1000,00 por megawatt-hora (MWh) poupado.

É importante ressaltar que, segundo o Laboratório de Eficiência Energética em Edificações da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o consumo médio de energia elétrica nas residências brasileiras é de 152,2 kWh/mês – ainda que haja uma grande variação entre as regiões brasileiras. 

Dessa forma, o desconto do programa do Ministério de Minas e Energia e do Governo Federal deve ser inferior a R$1,00. 

O que se sabe é que os consumidores que economizarem entre 10% a 20% do consumo regular de energia elétrica vão poder receber a bonificação. Os descontos serão pagos via Encargo de Serviço do Sistema (ESS).

Essa taxa é regularmente cobrada na conta de luz. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), esses encargos são valores destinados à cobertura dos custos dos serviços do Sistema Interligado Nacional (SIN) de energia elétrica. 

Mais um aumento na conta de luz

Não há previsão para que a conta de luz fique mais barata nos próximos meses. A Aneel afirmou que a bandeira tarifária vermelha patamar dois continuará em vigor durante o mês de setembro. Ela é a mais cara. 

A bandeira tarifária em setembro de 2021 será vermelha, patamar 2. Agosto foi mais um mês de severidade para o regime hidrológico do Sistema Interligado Nacional (SIN). O registro sobre as afluências às principais bacias hidrográficas continuou entre os mais críticos do histórico. A perspectiva para setembro não deve se alterar significativamente, com os principais reservatórios do SIN atingindo níveis consideravelmente baixos para essa época do ano.”, informa a Aneel por meio de nota. 

Publicidade

Publicidade

A agência reforça que, com este panorama, a capacidade de produção hidrelétrica fica reduzida e, consequentemente, a necessidade do acionamento máximo dos recursos termelétricos aumenta.

Em julho, a tarifa da bandeira vermelha patamar dois sofreu um aumento de 52%. Ela passou R$ 6,24 por 100 kWh para o valor que é cobrado atualmente, de  R$ 9,49 por 100 kWh. 

Ainda sim, especulações da esfera política afirmam que essa tarifa será reajustada novamente, para R$ 14,20 por 100 kWh.

Como economizar energia elétrica para o programa do Governo Federal?

A Aneel traz algumas dicas para que os consumidores consigam economizar energia elétrica. Elas valem tanto para o programa de incentivo à redução do consumo do Governo Federal, quanto para práticas que podem ser adotadas para sempre. 

Publicidade

Confira:

Publicidade

  • Tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos, caso o consumidor tenha chuveiro elétrico;
  • Verificar as potências no seu chuveiro elétrico e calcular o seu consumo;
  • Não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado;
  • Manter os filtros limpos do ar condicionado;
  • Só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário;
  • Nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira;
  • Não forrar as prateleiras da geladeira;
  • Utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo;
  • Retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências.

Fontes: UOL, G1, Aneel LabEEE.

Marina Darie
Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário