INSS terá novo teto em 2022

Projeção para o salário mínimo em 2022 sobe por conta de altas na inflação e faz com que teto dos benefícios INSS também suba.

Após a divulgação de uma nova estimativa para o salário mínimo em 2022, os benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) serão reajustados e terão um teto maior do que o previsto.

Isso acontece porque os valores dos benefícios da Previdência Social acompanham o salário mínimo, que agora está estimado em R$ 1.200,10 para o próximo ano. Antes, o reajuste previsto elevava o valor do mínimo para R$ 1.192,40, mas a projeção da inflação para 2021 voltou a crescer e impactou nesse valor.

Publicidade

Publicidade

Entretanto, apesar de o salário mínimo aumentar mais do que a previsão anterior, o trabalhador continuará sem ter ganho real, pois os reajustes apenas acompanham a alta no custo de vida do brasileiro.

Conheça o novo teto para o INSS em 2022
Previsão para o salário mínimo de 2022 sobe e altera teto do INSS. Foto: Jorge William/Agência O Globo

Qual será o novo teto do INSS?

Com o salário mínimo estimado em R$ 1.200,10 para 2022, o teto do INSS deve ficar em R$ 7.019,02. O novo valor do salário mínimo será definido em janeiro, e os trabalhadores devem receber o valor atualizado a partir de fevereiro.

Entre os benefícios reajustados conforme o valor do mínimo estão aposentadoria, seguro-desemprego, PIS/Pasep, auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença), pensão por morte, salário maternidade, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e auxílio-reclusão. Antes da última projeção para a inflação deste ano, o teto do INSS para 2022 estava previsto em R$ 6.832.

Publicidade

Publicidade

De modo geral, o reajuste no salário mínimo impacta na renda de cerca de 50 milhões de brasileiros, sendo que entre eles estão 24 milhões de segurados da Previdência Social. A base para o cálculo do mínimo é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que estava prevista em 8,4% e agora passou para 9,1%.

As repetidas altas na inflação vêm impactando seriamente na renda dos brasileiros, que pagam cada vez mais alto por itens básicos do dia a dia. Em outubro, o preço da cesta básica chegou a R$ 700 pela primeira vez, o que corresponde a mais da metade do salário mínimo.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário