Leilão de veículos: Detran MS tem mais de 250 sucatas aproveitáveis

O Detran do Mato Grosso do Sul abriu nesta terça-feira, dia 20 de abril, um leilão de veículos com 200 motocicletas e 60 automóveis. Os veículos foram apreendidos, removidos ou recolhidos durante fiscalizações feitas pelo órgão de trânsito.

Os leilões de veículos realizados pelos Detrans de vários estados são uma ótima forma de conseguir comprar sucata reutilizável ou até mesmo carros e motos, que podem ser reformados e utilizados posteriormente. Normalmente, esses eventos acontecem de forma online, o que é ótimo para o momento atual, de pandemia de covid19. 

Como funciona o leilão de veículos do Detran MS?

martelo de leilão
Detran MS faz leilão de veículos até maio. (Imagem: Divulgação)

Para participar do leilão de veículos do Detran MS é necessário ser pessoa jurídica e ter cadastro em qualquer Departamento de Trânsito do país. 

Os lances devem ser feitos de forma online, no site da Casa de Leilões. Eles podem ser feitos até o dia 5 de maio às 14h

Quem desejar fazer uma visita presencial, para conhecer de perto os veículos e analisar a situação deles, pode comparecer ao pátio da leiloeira. O endereço é: Anel Rodoviário, nº 14.616 – Jardim Noroeste. O horário de atendimento é das 08h às 11h e das 13h30 às 16h30.

De acordo com o Detran MS, todos os veículos leiloados estão em situação aproveitável de sucata. As peças podem ser reaproveitadas em outros carros e motos, mas placas e chassis, que contém o número de identificação do veículo original não podem ser usadas. 

Como fazer o pagamento em um leilão de veículos?

Em leilões, o pagamento pode ser feito diretamente ao leiloeiro ou por meio de uma transferência para  a conta da empresa que realiza o leilão. Veja alguns casos específicos de pagamento:

No caso dos leilões judiciais, determinados por lei por meio de um processo, o pagamento pode ser feito:

  • A comissão é paga em cheque ou depósito na conta do Leiloeiro;
  • O valor do arremate é registrado em uma guia judicial gerada no site da Caixa Econômica Federal.

Quando os leilões são extrajudiciais, como leilões de veículos ou imóveis de bancos, seguradoras, empresas, o pagamento pode ser feito das seguintes maneiras:

  • Comissão em cheque ou depósito na conta do Leiloeiro ou da Empresa de Leilão. Pagamento com boleto bancário também pode ser uma opção, mas não é comum;
  • Valor do arremate é feito através de boleto bancário ou depósito para o Comitente Vendedor.

Três dicas para não entrar em um leilão falso

Como a maioria dos leilões é feita pela internet, é comum que eventos falsos e fraudulentos sejam realizados. Às vezes pode ser complicado verificar se um leilão é verídico ou não.

Se você for participar de uma situação dessa natureza, fique atento às dicas:

  • Telefone de contato: ao entrar em um site de leilão, confira qual o número de telefone para contato dos leiloeiros. Normalmente, eles não têm centrais de telefonia. Números que começam com 0800 ou 4000 também devem ser evitados, pois eles são mais fáceis de serem adquiridos por golpistas.
  • Nome do leiloeiro: Ao participar de um leilão, busque pelo nome do leiloeiro oficial. Depois, entre nos sites das Juntas Comerciais e dos Sindicatos dos Leiloeiros e consulte se essa pessoa realmente existe. Nesses sites também é possível encontrar o contato oficial dos profissionais. 
  • Desconfie: Atualmente, é muito fácil criar sites de leilões falsos. Mesmo quando eles parecem verídicos, com certificação de segurança e presentes nas redes sociais, desconfie. Com a internet, é muito fácil fraudar sistemas que são similares a garantias de segurança. 

A melhor solução é buscar a credibilidade das empresas, procurar se existem reclamações e não fazer o pagamento dos bens leiloados até ter a certeza absoluta de que eles são reais. 

Como vender em leilões?

Qualquer pessoa jurídica pode vender em leilões. Confira alguns bens que podem ser leiloados:

  • Móveis;
  • Mobiliário;
  • Maquinário pesado e leve;
  • Equipamentos;
  • Veículos;
  • Antiguidades;
  • Imóveis residenciais, comerciais ou rurais.

Para vendê-los em um leilão é necessário que eles tenham origem comprovada e documentação atualizada. 

Entre as vantagens em vender um bem em leilão estão:

  • Agilidade;
  • Previsão de venda;
  • Não é necessário investir em publicidade;
  • Avaliação dos bens.

Fontes: Campo Grande News e Casa de Leilões

Marina Darie
Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário