Pix Garantido: entenda como essa modalidade pode acabar com os cartões de crédito

Fique sabendo como é possível que o Pix Garantido acabe com o uso de cartão de crédito enquanto método de pagamento.

Especialistas discutem a possibilidade de o Pix Garantido acabar superando o uso do cartão de crédito na hora de realizar pagamentos. Afinal, não é novidade que o Pix conseguiu se tornar ainda mais popular que outras formas de pagamento nos últimos anos.

Antes de qualquer coisa, é preciso saber se as chances de isso acontecer realmente existem e como isso deve acontecer ao longo do tempo.

Publicidade

Publicidade

Nesta matéria do NoDetalhe, você entende como é possível que o Pix Garantido acabe com o uso do cartão de crédito. Confira!

Transações com Pix já superou transações com cartão de crédito e débito

Pix Garantido: entenda como essa modalidade pode acabar com os cartões de crédito
Fique sabendo como é possível que o Pix Garantido acabe com o uso de cartão de crédito enquanto método de pagamento.(Imagem: Reprodução/Internet)

Em outubro de 2020, o Banco Central (BC) lançou o método de pagamento conhecido por Pix, que é uma modalidade instantânea e prática. A transferência via Pix é feita de forma totalmente digital e o dinheiro na conta do destinatário em até 10 segundos.

Nos últimos tempos, o número de transações via Pix chegou a superar o número de transações via métodos mais tradicionais, como é o caso da transferência via DOC e TED, em que normalmente se cobram taxas de serviço, além de limitarem bastante usuários.

Publicidade

Publicidade

Essa superação das transações com cartão de crédito e débito pelo Pix foi constatada ainda em 2021, quando as transações com Pix somaram 3,89 bilhões. Embora as transações com cartão de crédito e débito tenham tido crescimento, este não foi significativo, em comparação com o Pix.

Ainda em dezembro de 2021, o número de transações via Pix foi de 1,4 bilhão. Em janeiro, foi percebida uma queda no número de transação, tendo sido registradas 1,3 bilhão de operações. No entanto, no mês de fevereiro, que é mês mais curto do ano, o Pix atingiu a marca de 1,1 bilhão de transações.

Da mesma forma que as transações com Pix não demoraram para superar as transações com cartões, o Pix Garantido (ou Pix Parcelado, como também é conhecido) deve ter destaque em relação ao cartão de crédito.

A tendência é que a concorrência entre Pix e uso de cartões diminua

O Pix Garantido pode se tornar um dos maiores concorrentes das maquininhas de cartão de crédito, uma vez que o processo fica muito menos custoso e mais simplificado para o usuário que realiza pagamentos, dependendo da instituição financeira escolhida para fazer a transação.

A tendência é que, aos poucos, o uso do cartão físico assim como a bandeira, vai se tornar cada vez mais indispensável. Afinal de contas, o Pix Garantido pode ser muito mais econômico, ganhando destaque entre os pequenos empreendedores, por exemplo, pois poderão parcelar as compras do consumidor sem ter a cobrança dos custos da taxa do cartão.

De modo geral, a redução de custos será favorável para as empresas. Além de poderem oferecer valores mais em conta aos clientes, também terão a garantia do recebimento do valor do produto ou serviço, já que, com o parcelamento do Pix, a empresa deverá receber o valor na hora, enquanto o cliente vai tendo a parcela vai ser descontada da conta do cliente em uma data específica.

Como é feito o Pix Garantido

Publicidade

Publicidade

O Pix Garantido funciona de forma semelhante ao crédito pessoal, oferecido pelas instituições financeiras e condicionado ao pagamento com juros. O diferencial do Pix Garantido, enquanto empréstimo pessoal, é que a taxa de juros é menor do que as taxas do cartão de crédito.

Para usar o Pix Garantido, o banco irá fazer uma análise de crédito, depois de o cliente fazer a solicitação da liberação da nova modalidade Pix no aplicativo do banco, para estabelecer um limite de crédito para a efetuação da compra. Caso o banco verifique crédito positivo, a funcionalidade será disponibilizada para o uso do cliente.

O cliente deve definir uma data de pagamento para que a instituição financeira realize o débito do saldo em sua conta. Se, por acaso, o usuário não tiver saldo disponível em conta, irá correr em juros até que seja zerado o débito.

Veja também: Auxílio Brasil 2022: pagamento de abril começa hoje (14). Quem recebe? Valores e onde receber

Redatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais. Adora sentir que está fora da própria bolha.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário