RecargaPay: Opção de cashback ao comprar botijão de gás na plataforma – Veja!

O RecargaPay em parceria com a Ultragaz passará a oferecer a função de compra de gás no aplicativo que permite que o cliente receba até 8% de cashback.

Em tempos em que o gás de cozinha passou a dar muita dor de cabeça para os consumidores devido aos seus constantes aumentos, a novidade anunciada pelo RecargaPay pode representar um pequeno alívio no orçamento.

Com o aplicativo, o cliente faz o pedido do insumo pela internet, realiza o pagamento também de forma digital, e em alguns minutos recebe a restituição de parte do dinheiro em sua carteira digital RecargaPay. Além do cashback, na primeira compra de gás realizada pelo aplicativo, o consumidor recebe desconto, que não foi especificado pela empresa.

Para Diego Lomeu, gerente de experiência do cliente da Ultragaz, a parceria com o RecargaPay além de ser vantajosa para o cliente, também oferece benefícios aos revendedores de gás.

“A parceria da Ultragaz com a RecargaPay oferece ao consumidor mais um canal para compra do botijão de gás. Alinhada à nossa estratégia omnichannel, garante a disponibilidade do produto para todos clientes da plataforma e possibilita aumento de vendas para nossos revendedores”, afirmou em nota.

Veja também: Revisão do FGTS de 1999 a 2013: Se ocorrer correção, você terá direito à restituição

Utiliza a nova função do RecargaPay é fácil e o usuário consegue concluir sua compra em poucos minutos.

  1. O primeiro passo é baixar o aplicativo RecargaPay na Play Store ou Apple Store e realiza o cadastro;
  2. Feito isso o usuário deve clicar na opção “Gás” e em seguida na opção “Quero comprar agora”;
  3. Na opção “Entregar agora” é necessário escolher qual será a forma de pagamento utilizada para a compra no aplicativo. Entre as opções para o usuário aparecem: Pix, débito, crédito ou o saldo disponível na carteira digital RecargaPay;
  4. Após a escolha e conclusão do pedido, basta aguardar a chegada do gás na residência.

O cashback da compra deverá aparecer em pouco tempo no saldo da conta do RecargaPay do usuário e pode chegar a até 8% do valor da compra. A porcentagem, no entanto, dependerá do formato de pagamento escolhido e do tipo de conta do usuário.

Por exemplo, para ter direito aos 8% de dinheiro de volta o usuário deverá efetuar seu pagamento: ou utilizando o seu saldo da carteira digital, ou sendo um cliente do plano Prime + do RecargaPay. Em casos do cliente não atender a nenhum desses critérios, o cashback fica limitado a 4% do valor da compra.

Nova função do RecargaPay deve concorrer com outros aplicativos de compra de gás

botijões de gás
RecargaPay deve concorrer com outros apps de compra de gás (Imagem: Divulgação)

Apesar de a iniciativa do RecargaPay ter capacidade para atingir um grande número de pessoas, visto a popularidade do aplicativo, a ideia de vender gás dessa forma não é exatamente uma novidade. O lançamento da nova função na plataforma chega para concorrer com outros aplicativos que já usam a venda de gás online.

A própria Ultragaz tem seu app, o Ultragaz Connect, que funciona de forma um pouco diferente da proposta do RecargaPay.

Na plataforma da Ultragaz o cliente precisa inserir seu CEP e preencher outros dados pessoais. Para finalizar o pedido é necessário conversar com um atendente para só então concluir sua compra. Além disso, nessa plataforma não há a opção de cashback.

O Chama até esse momento é, provavelmente, a ferramenta mais popular para compra de gás do Brasil. Segundo a App Store, são mais de 7 milhões de pessoas que possuem o aplicativo instalado.

A ideia do Chama é fazer a ponte entre revendedores e consumidores oferecendo diversas marcas de gás disponíveis no mercado. Entre essas marcas, o consumidor pode adquirir: Consigaz, Copagaz, Liquigás, Nacional Gás, SuperGasBras, Ultragaz, entre outras.

Aumentos no gás de cozinha tem sido frequentes

Já há algum tempo o consumidor vem percebendo que o aumento no valor do gás de cozinha tem sido frequente. Apenas em 2021 o insumo já sofreu quatro aumentos, o último tendo sido no último mês de abril com média de 5%.

Apesar de sair da refinaria com um valor mais alto, porém ainda conciso, não é isso que o consumidor final percebe.

Segundo a Petrobrás, em abril houve um aumento de R$0,15 no quilo do GLP (gás liquefeito de petróleo – gás de cozinha) elevando o valor do quilo a R$3,21 ao sair da refinaria o que precificaria um botijão de 13 kg em R$41,68. Apesar desse valor, em muitos estados brasileiros o insumo chega a casa das pessoas custando mais de R$100, o que representa uma taxação de mais de 50%.

A explicação para isso, segundo a Petrobrás, é que até chegar ao consumidor final o produto é acrescido de taxação federal e estadual, custos das distribuidoras e margens de lucro das companhias e revendedores.

Apesar disso, a porcentagem desses custos quase nunca chegam ao conhecimento do cliente. Isso torna toda a operação de precificação pouco clara, e até mesmo com aparência de injustiça, para quem precisa investir no produto perante uma crise financeira mundial.

Fonte: Exame

Veja também: Auxílio emergencial: liberados hoje (4/5) saques e transferências para nascidos em março!

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário