Saque do FGTS: Qual o melhor momento para sacar?

Confira qual é o melhor momento do mês para sacar valores do seu saldo no FGTS, considerando a atualização monetária mensal do fundo.

Saque do FGTS: Qual o melhor momento para sacar?

Como a maioria dos trabalhadores brasileiros já sabe, existem situações específicas que permitem retirar parte do saldo disponível no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), mas será que também existe um momento melhor para sacar valores do fundo?

Se consideramos os prazos de correção monetária do saldo em conta, podemos concluir que sim, há períodos em que o saque se torna mais vantajoso.

Publicidade

Publicidade

Portanto, seja em caso de aposentadoria, demissão sem justa causa ou mesmo adesão à modalidade de saque-aniversário, veja a seguir qual é o melhor momento para sacar valores do seu FGTS.

Veja também: Saque de até R$2.900 no FGTS. Parcela adicional disponível

Melhor período para sacar o FGTS

Até pouco tempo atrás, os saques do FGTS eram mais limitados, pois os trabalhadores tinham acesso apenas em situações como demissão sem justa causa, aposentadoria ou para compra de imóvel.

Publicidade

Publicidade

Entretanto, após o lançamento da modalidade “saque-aniversário”, a “janela” para retirar parte do saldo disponível no fundo abre todos os anos. Como os saques ficaram mais comuns, muitas pessoas passaram a se questionar sobre os melhores dias para fazer isso.

Para responder a essa pergunta, podemos considerar os períodos em que valor do rendimento do FGTS é atualizado, atualizando o saldo com correção monetária e juros. Por lei, o rendimento do FGTS é de 3% ao ano.

Nesse caso, a conclusão é que o melhor momento para o trabalhador sacar valores do FGTS é a partir do dia 10 de cada mês, pois este é o dia de atualização monetária mensal do fundo.

Sendo assim, se a sua conta no FGTS recebe depósitos mensais por parte do empregador há bastante tempo, considere que quanto maior o saldo maior a correção com os juros. Ou seja, uma única atualização mensal pode representar um ganho vantajoso que justifique uma espera de alguns dias.

Por outro lado, também é preciso cuidar com os prazos para não perder a oportunidade de saque. Isso porque há casos em que existe uma data limite para retirar valores do fundo.

No caso do saque-aniversário, por exemplo, o trabalhador que aderir à modalidade tem até o último dia útil do segundo mês seguinte ao do seu aniversário.

O que é a modalidade saque-aniversário do FGTS?

Publicidade

Publicidade

O saque-aniversário é uma modalidade que permite ao trabalhador sacar uma cota do seu saldo todos os anos. O formato não é obrigatório, e para aderir o contribuinte precisa fazer a opção a partir de um dos seguintes meios:

  • Pelo site do FGTS, onde é necessário um login com Certificado Digital;
  • Pelo App FGTS, disponível gratuitamente para dispositivos Android e iOS (Apple);
  • No Internet Banking da Caixa;
  • Ou nas Agências da Caixa.

valor de saque anual que o trabalhador tem direito varia conforme o saldo disponível no fundo. Para saber como funciona o cálculo, basta consultar a tabela disponível no site da Caixa.

Veja também: Trabalhador que teve suspensão do contrato vai receber FGTS em dobro em setembro

Vale a pena aderir ao saque-aniversário?

Apesar de a ideia de sacar uma parte do saldo do FGTS anualmente parecer irrecusável, é preciso tomar cuidado com algumas desvantagens da modalidade. Conforme já destacamos em nosso texto com prós e contras do saque-aniversário, alguns especialistas fazem alertas sobre a sistemática.

Publicidade

De acordo com a educadora financeira Cintia Senna, por exemplo, a antecipação funciona como um empréstimo, o que inclui cobrança de juros, impostos e outras taxas. Por isso, a especialista destaca que é preciso refletir sobre a necessidade do dinheiro e aderir à modalidade apenas em caso de necessidade extrema.

Publicidade

Isso porque a opção pelo saque-aniversário também retira um importante direito do trabalhador: o saque do FGTS em caso de demissão sem justa causa. Ou seja, se o trabalhador perder o emprego, ele terá direito apenas à multa de 40%, se for o caso.

Além disso, se o contribuinte migrar para o saque-aniversário e resolver voltar para o tradicional “saque-rescisão”, ele terá que esperar por dois anos para que a mudança surta efeito.

Mas em relação às outras situações que permitem permitem saque do FGTS, como compra de imóvel, aposentadoria, doenças graves, entre outras, a movimentação continua sendo permitida após a opção pelo saque-aniversário.

Publicidade

Publicidade

Fonte: Tudo Bahia.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário