Auxílio Emergencial: 7ª parcela liberada para Bolsa Família NIS final 2

Conta Digital no aplicativo Caixa Tem
Conta Digital no aplicativo Caixa Tem | Imagem: No Detalhe

Beneficiários do Bolsa Família com NIS final 2 recebem hoje (19/10) a sétima parcela do Auxílio Emergencial. O pagamento também já foi feito para quem tem NIS final 1.

Neste post, você descobre detalhes sobre o pagamento e conhece o calendário atualizado do Auxílio Emergencial. Continue a leitura e confira!

Publicidade

Publicidade

Conta Digital no aplicativo Caixa Tem
Conta Digital no aplicativo Caixa Tem | Imagem: No Detalhe

Quem recebe o Auxílio Emergencial hoje (19/10)?

Apenas beneficiários que pertencem ao Bolsa Família e têm NIS final 2. Quem possui NIS final 1 também já tem acesso à sétima parcela. O público em geral começa a receber nesta quarta-feira (20/10).

Como consultar o Auxílio Emergencial?

A consulta ao Auxílio Emergencial permite verificar se o benefício está ativo e se receberá a sétima parcela. A seguir, indicamos como consultar o Auxílio no site da Dataprev:

  1. Acesse o site Dataprev Auxílio Emergencial;
  2. Informe seu nome completo, CPF, nome de sua mãe e data de nascimento;
  3. Marque a caixa de recaptcha;
  4. Clique em “enviar”;
  5. Selecione “auxílio 2021”.

Auxílio Emergencial não caiu? Confira o que fazer!

Quando o benefício não foi pago, o primeiro passo a adotar é realizar a consulta ao Auxílio Emergencial Dataprev, que indicamos acima. Nela, dá para verificar o status do benefício. Se foi cancelado, há o motivo do cancelamento.

Publicidade

Publicidade

Se o benefício estiver ativo, mas não caiu na sua conta na data prevista no calendário de pagamentos, deve-se entrar em contato com a Caixa Econômica Federal para relatar o problema e requerer a solução.

Caso não consiga solucionar dessa forma, registre uma reclamação na ouvidoria da Caixa, bem como na ouvidoria do Ministério da Cidadania.

Agora, se o pagamento não foi feito devido ao cancelamento do benefício, verifique o motivo alegado pela Dataprev. Se for indevido, recomenda-se contatar a Defensoria Pública da União para ter suporte na solução do caso.

Para contatar, baixe o aplicativo DPU Cidadão em seu celular e utilize o app para encaminhar seu caso e solicitar atendimento.

Um detalhe importante: dependendo do motivo de cancelamento, o beneficiário consegue contestar o resultado online. Se isso for possível, a página de resultado de consulta trará um botão de contestação. Basta clicar nele e confirmar a revisão.

Calendário da 7ª parcela do Auxílio Emergencial ao Bolsa Família

Auxílio Emergencial e Bolsa Família têm o mesmo calendário de pagamentos, com datas definidas de acordo com o dígito final do NIS dos beneficiários. Confira quando receberá a sétima parcela do benefício:

  • NIS final 1: 18 de outubro
  • NIS final 2: 19 de outubro
  • NIS final 3: 20 de outubro
  • NIS final 4: 21 de outubro
  • NIS final 5: 22 de outubro
  • NIS final 6: 25 de outubro
  • NIS final 7: 26 de outubro
  • NIS final 8: 27 de outubro
  • NIS final 9: 28 de outubro
  • NIS final 0: 29 de outubro

Calendário da 7ª parcela do Auxílio Emergencial ao público em geral

Publicidade

Publicidade

A Caixa começa a pagar a 7ª parcela do Auxílio Emergencial ao público em geral em 20 de outubro. Veja quais são as datas de pagamento:

  • Nascidos em janeiro: 20 de outubro
  • Nascidos em fevereiro: 21 de outubro
  • Nascidos em março: 22 de outubro
  • Nascidos em abril: 23 de outubro
  • Nascidos em maio: 23 de outubro
  • Nascidos em junho: 26 de outubro
  • Nascidos em julho: 27 de outubro
  • Nascidos em agosto: 28 de outubro
  • Nascidos em setembro: 29 de outubro
  • Nascidos em outubro: 30 de outubro
  • Nascidos em novembro: 30 de outubro
  • Nascidos em dezembro: 31 de outubro

Vai ter mais Auxílio Emergencial?

O futuro do Auxílio Emergencial ainda é incerto. Até o momento, o governo federal vem afirmando que o benefício chegará ao fim em outubro, quando finalizará o pagamento da sétima parcela.

A ideia é começar a pagar o Auxílio Brasil em novembro, que é um Bolsa Família repaginado. O governo fez mudanças no programa, prometendo pagar um benefício maior e incluir mais pessoas.

O problema é que o governo não tem verba suficiente para bancar o aumento prometido e vem tentando fazer manobras para conseguir o dinheiro. Uma delas é a solução do caso dos precatórios e aprovação do novo imposto de renda.

Publicidade

Mas, até o momento não conseguiu avanço em ambos, o que talvez impossibilite o início do Auxílio Brasil em novembro. Diante desse cenário, a prorrogação do Auxílio Emergencial surge como alternativa.

Publicidade

Em evento realizado em São Roque (MG) nesta semana, o presidente informou que já definiu o novo valor do Auxílio Emergencial, se precisar ser prorrogado, e que ainda nesta semana decide qual será o futuro do programa.

Flavio CarvalhoGestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
Veja mais ›
Fechar