Cadastro Ouro e Prata para consulta de Dinheiro Esquecido. Entenda como funciona

Para consultar se você tem ou não dinheiro esquecido nos bancos, você precisará de um cadastro Para ou Ouro no Gov.br. Descubra mais aqui!

No começo desta semana, voltou ao ar o site do Banco Central destinado à consulta e ao resgate de dinheiro esquecido em bancos. Porém, para efetuar a consulta e o posterior resgate, os interessados precisam ter uma conta gov.br nível “ouro” ou “prata”.

Quer saber como funciona essa classificação do cadastro gov.br? Pois continue lendo esta matéria do No Detalhe e aproveite também para tirar suas dúvidas sobre a organização e a nova rodada de consulta do dinheiro esquecido em bancos!

Publicidade

Publicidade

Entenda a organização para a consulta dos valores esquecidos

Depois de consultarem o site do Banco Central ontem (14), muitos brasileiros ficaram decepcionados ao constatarem que não havia nenhum dinheiro residual em bancos para resgate. Entretanto, nem tudo está perdido, pois o Banco Central dividiu a consulta e o resgate em duas etapas.

Nessa primeira etapa, há cerca de R$ 3,9 bilhões que podem ser resgatados por aproximadamente 28 milhões de brasileiros. Este dinheiro é originário das seguintes fontes:

  • Contas-correntes ou contas-poupanças que foram encerradas ainda com dinheiro a ser sacado;
  • Cobranças indevidas de tarifas ou de obrigações de crédito (previstas em termo de compromisso);
  • Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de associados de cooperativas de crédito;
  • Grupos de consórcio que acabaram extintos.

Em maio de 2022, a segunda etapa do resgate entrará em vigor. Com isso, mais R$ 4,1 bilhões serão disponibilizados para resgate. As fontes desse dinheiro são as seguintes:

Publicidade

Publicidade

  • Cobranças indevidas de tarifas ou de obrigações de crédito (não previstas em termos de compromisso);
  • Contas de pagamento pré-paga e pós-paga que foram encerradas com saldo ainda disponível;
  • Contas encerradas em corretoras e distribuidoras de títulos e de valores mobiliários;
  • Outras situações que resultem em valores a serem devolvidos reconhecidas por instituições financeiras.

Portanto, quem não foi contemplado na primeira etapa poderá ter dinheiro residual, esquecido em bancos e instituição financeiras, nessa segunda etapa. Em ambos os casos, entretanto, é preciso que o solicitante tenha uma conta gov.br nível “prata” ou “ouro”.

Como ter cadastro Ouro ou Prata

As contas Gov.br têm três níveis de classificação: Bronze, Prata e Ouro.

Assim que você cria sua conta, ela automaticamente é uma conta Nível Bronze. Para subir o nível dela, é preciso aumentar sua segurança através de processos como a validação facial ou a validação com Certificado Digital compatível com ICP-Brasil.

Quanto maior o nível da conta, maior portanto é a variedade de serviços aos quais ela é compatível. Acesso a bancos credenciados, por exemplo, e a outros serviços mais sensíveis, exigem cadastros Prata ou Ouro. O mesmo se aplica à consulta e ao resgate de dinheiro esquecido em bancos.

Ao fazer login em sua conta gov.br, o usuário já é informado do nível de sua conta e recebe algumas orientações breves de como aumentá-lo.

Como ter uma conta Nível Prata

Para ter uma conta Gov.br Nível Prata, você precisa fazer:

  • Validação facial pelo app Gov.br (para conferência da sua foto nas bases da CNH);
  • Validação dos dados pessoais via internet banking (de bancos credenciados);
  • Ou validação dos dados com usuário e senha do SIGEPE (caso o solicitante seja servidor público federal).

Como ter uma conta Nível Ouro

Publicidade

Publicidade

Já para ter uma conta Gov.br de Nível Ouro, o mais alto no momento, é preciso ter feito:

  • Validação facial pelo app Gov.br (para conferência da sua foto na Justiça Eleitoral);
  • Validação dos seus dados com Certificado Digital compatível com ICP-Brasil.

Data da próxima rodada de consulta de dinheiro esquecido nos bancos

Cadastro Ouro e Prata para consulta de Dinheiro Esquecido (Imagem: Reprodução/DC)
Cadastro Ouro e Prata para consulta de Dinheiro Esquecido (Imagem: Reprodução/DC)

Conforme já explicamos aqui, o dinheiro esquecido nos bancos começará a ser devolvido apenas a partir do dia 7 de março. Entretanto, você pode efetuar a consulta à plataforma do Banco Central a qualquer momento.

Além disso, a partir de maio de 2022, entrará em vigor a nova etapa do processo de devolução desses valores. Com isso, ainda mais dinheiro será liberado para consulta e resgate. Portanto, mesmo que você não tenha sido contemplado nessa primeira etapa, recomendamos que tente novamente nos próximos meses.

Gostou dessa matéria? Pois aproveite e confira também:
Dinheiro esquecido nos bancos gera alerta para beneficiários quanto a golpes

Publicidade

Fonte: Gov.br

Publicidade

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação, revisão e editoração de textos para Web.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário