O Pix EXIGE esses 5 cuidados de TODOS que usam o método de pagamento; entenda

Pix: 5 cuidados que você precisa ter ao usar este método de pagamento

O Pix é uma ferramenta de transferência instantânea criada e lançada pelo Banco Central (BC), que veio para dar mais facilidade e praticidade aos consumidores, na hora de realizar pagamentos. Porém, é preciso tomar alguns cuidados ao usar o Pix como método de pagamentos.

Isso porque a criminalidade envolvendo o Pix tem crescido consideravelmente nos últimos tempos.

Publicidade

Publicidade

Nesta matéria do NoDetalhe, você fica sabendo de 5 cuidados que precisa ter ao usar o Pix como método de pagamento. Confira!

1. Fuja de links suspeitos

Pix: 5 cuidados que você precisa ter ao usar este método de pagamento
Conheça esses 5 cuidados que você precisa ter ao usar o Pix como método de pagamento para se manter protegido. (Imagem: Divulgação/Banco Central)

Uma coisa a que os usuários do Pix devem estar atentos é a links suspeitos e nunca acessá-los. Isso porque existem páginas que são criadas por criminosos da internet com o objetivo de roubar dados dos usuários, o que pode prejudicar o usuário de diversas formas possíveis.

No meio desse cenário, é importante lembrar que existem falsos atendimentos bancários, QR Code falso e WhatsApp clonado. Qualquer passo em falso pode gerar grandes prejuízos aos usuários do Pix.

Publicidade

Publicidade

Da mesma forma, nunca acesse links suspeitos ou mesmo baixe qualquer arquivo que receber por e-mail. Em geral, vale a pena dar uma boa conferida no e-mail antes, para saber se o conteúdo pode ser considerado de confiança ou não.

2. Tenha controle sobre os gastos

Assim como se utiliza os cartões de débito e crédito, é importante que os usuários do Pix tenham controle sobre seus gastos, para evitar surpresas, como falta de saldo para fazer uma transferência, referente à compra de um produto ou serviço.

Enquanto consumidor, é importante que o cidadão faça um planejamento financeiro, para evitar passar por situações desagradáveis e, mais ainda, para manter a sua saúde financeira, gastando somente o que está dentro do orçamento e evitar gastar mais do que realmente tem.

Até porque é importante ter em mente que pequenos gastos com o Pix podem levar a um grande acúmulo de despesas. Portanto, estabeleça limites de gastos para o dia a dia.

3. Sempre que puder, evite o parcelamento

Outro cuidado que quem utiliza o Pix como método de pagamento precisa ter é evitar o parcelamento sempre que possível. Em algumas situações, o Pix Garantido ou Pix Parcelado pode ser uma ótima opção.

Porém, essas situações são bastante específicas, como casos de emergência, como conserto do automóvel e outras possibilidades, envolvendo saúde etc.

Publicidade

Publicidade

Fora disso, o ideal é o usuário da ferramenta Pix fugir do parcelamento, pois, embora as taxas de juros sejam menores do que as taxas cobradas em cartões de crédito, convém reforçar que essas taxas existem e o usuário acaba pagando contas por muito mais tempo e por valores maiores do que o necessário.

Esse tipo de atitude deixa a situação financeira do consumidor comprometida. Portanto, evite o parcelamento sempre que der.

4. Evite transações quando estiver conectado a redes Wi-Fi públicas

É comum que determinados estabelecimentos, públicos e comerciais, concedam acesso a redes Wi-Fi gratuitamente. O problema disso é que locais de acesso coletivo podem conter vírus e malwares que roubam dados.

Isso quer dizer que, se você fizer uma transferência via Pix utilizando uma rede Wi-Fi pública, estará correndo o risco de ter os dados roubados, o que por sua vez traz uma série de riscos para você, enquanto consumidor. Portanto, evite usar o Pix como método de pagamento, estando conectado a redes coletivas.

5. Nunca realize transações fora de canais oficiais

Publicidade

Mais do que evitar fazer transações com Pix estando conectado a redes Wi-Fi públicas, o usuário não deve nunca realizar transações fora de canais oficiais das instituições financeiras ou bancárias.

Publicidade

Como comentamos anteriormente, golpistas costumam criar páginas para enganar o usuário e roubar dados. Sendo assim, verifique sempre se a página em que está realizando uma transação é a página ou o aplicativo oficial da instituição.

Inclusive, não deixe também de reajustar as configurações no aplicativo do banco, se possível, para estabelecer um limite diário seguro para suas transações via Pix. Desse modo, você se protege contra eventuais golpes.

Veja também: Imposto de Renda: entrega da declaração termina nesta terça (31); veja como fazer

Elouise LopesRedatora WebGo Content e bacharelanda em Comunicação Organizacional na UTFPR. Fã de café à meia noite e amante de fotografia de paisagens naturais.
Veja mais ›
Fechar