Governo confirma novo Bolsa Família. Auxílio entra em vigor em novembro. Entenda

Governo anuncia que novo Bolsa Família terá um reajuste permanente de 20% e outro provisório, com pagamento mínimo de R$ 400.

Após meses de discussão, o governo definiu de quanto será o reajuste do novo Bolsa Família. Em pronunciamento realizado nessa quarta-feira (20/10), o ministro da Cidadania, João Roma, anunciou que o programa trará um aumento permanente de 20% nos pagamentos mensais.

Com isso, o valor médio do benefício, que hoje é de R$ 190, passa para cerca de R$ 230. Mas o efeito desse reajuste só deve ser sentido a partir de 2023, já que Roma também anunciou a criação de um “benefício transitório” que será pago nesse meio tempo.

Publicidade

Publicidade

Segundo o ministro, todas as famílias beneficiárias do programa irão receber ao menos R$ 400 por mês até o final de 2022. Os pagamentos do novo Bolsa Família já começam a partir de novembro.

Governo confirma novo Bolsa Família. Auxílio entra em vigor em novembro. Entenda
Ministro da Cidadania anuncia valores do Auxílio Brasil. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Como funcionará o novo Bolsa Família?

De acordo com o ministro da Cidadania, o Auxílio Brasil, programa criado para substituir o Bolsa Família, terá um aumento permanente e outro provisório.

Conforme o nome já indica, o reajuste permanente de 20% valerá para todos os próximos anos. Isso porque ele representa uma despesa permanente do governo, e precisa respeitar o chamado “teto de gastos”.

Publicidade

Publicidade

Já o “benefício transitório” do Auxílio Brasil será pago somente entre novembro deste ano e dezembro de 2022. De modo geral, ele funcionará como um “valor extra” para que as famílias que têm direito a parcelas menores do Bolsa Família recebam pelo menos R$ 400 mensais com o novo programa neste período.

Entretanto, o ministro não detalhou de onde virá o dinheiro para pagar pelo benefício, o que não dá garantias para o novo programa. A principal aposta do governo para ter espaço no Orçamento de 2022 e bancar o Auxílio Brasil é a chamada “PEC dos Precatórios”, que ainda está em discussão no Congresso.

Ainda de acordo com João Roma, o novo programa também deve aumentar o número de famílias atendidas de 14,7 milhões para 17 milhões. Com isso, a fila de espera do Bolsa Família será zerada até o final do ano, segundo ele.

Com um benefício provisório de pelo menos R$ 400 até dezembro de 2022, o governo garante o pagamento extra do novo Bolsa Família durante toda a campanha eleitoral, já que o Auxílio Brasil é uma das apostas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para aumentar sua popularidade e buscar a reeleição no ano que vem.

Fonte: g1.

Felipe Matozo
Jornalista formado pelo Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário