Compras de supermercado online cresceram 30% em 2021 – É mais econômico?

Como está o panorama de compras em supermercado online durante a pandemia?
Quais são as vantagens e desvantagens de fazer compras no supermercado online? Entenda! (Imagem: Karonlina Grabowski / Divulgação)

Desde o início da pandemia, você saberia dizer quantas vezes fez compras online? Isso vale para tudo: entregas de restaurantes, farmácias, eletrodomésticos, presentes para família ou amigos ou até mesmo aquele mimo especial para você mesmo. O número de vezes que isso aconteceu deve ser quase inimaginável. E quando você pensa em supermercado online, o que passa na sua cabeça?

Com os crescentes casos de covid-19, muita gente só saiu de casa para fazer compras no mercado. Para outras, esse tipo de estabelecimento virou o pior pesadelo possível: pessoas usando máscaras de forma errada, formação de filas para o caixa, todo mundo pegando nas frutas e verduras sem o devido cuidado…Com todo esse cenário horripilante para uma pandemia, alguns consumidores resolveram apostar no supermercado online. 

Publicidade

Publicidade

Uma pesquisa feita pela VipCommerce em parceria com o E-Commerce Brasil mostra a quantidade de brasileiros que começaram a fazer compras neste formato. Cerca de 75% dos entrevistados afirmaram que já compraram pelo supermercado online. As frequências variam:

  • 26% a cada 15 dias;
  • 21% compraram apenas uma ou duas vezes até agora;
  • 15% uma vez por mês;
  • 11% fizeram duas ou mais vezes por semana.

O que os supermercados online garantem, na maioria das vezes, é flexibilidade na entrega e na forma de fazer as compras. 

O que é mais comum nas compras por supermercado online?

Como está o panorama de compras em supermercado online durante a pandemia?
Quais são as vantagens e desvantagens de fazer compras no supermercado online? Entenda! (Imagem: Karonlina Grabowski / Divulgação)

As compras por supermercados online podem ser feitas de duas maneiras. De acordo com a pesquisa do VipCommerce e do E-commerce Brasil, 55% das pessoas preferem usar os próprios aplicativos de compras dos supermercados. Os outros 45%, relatam que usam marketplaces, como Rappi, iFood, James e Americanas.com.

Publicidade

Publicidade

Os motivos para as compras foram diversos. Os participantes puderam assinalar mais de uma opção durante o levantamento:

  • 66% comentaram o valor do frete;
  • 60% promoções;
  • 59% entrega de todos os itens (sem trocas ou cancelamentos depois do pedido fechado);
  • 58% o tempo da entrega;
  • 54% variedade de produtos;
  • 39% qualidade das informações sobre os produtos;
  • 25% diversidade nas opções de entrega, como clique e retire, entrega expressa e tradicional;
  • 16% possibilidade de cashback.

O perfil mais comum dos consumidores que usam supermercados online para fazer compras são pessoas entre 30 e 39 anos, do sexo feminino, casados e que têm um veiculo para o transporte pessoal. 

Veja os detalhes:

  • 38% dos respondentes têm de 30 a 39 anos;
  • 23% das vendas é feita pelo público de 19 a 29;
  • 21% dos consumidores têm entre 40 e 49 anos;
  • 13% dos respondentes têm entre 50 e 59 anos;
  • 52% são mulheres;
  • 48% são casados;
  • 31% são solteiros;
  • 13% estão em união estável;
  • 7% são divorciados;
  • 69% dos participantes têm carro;
  • 21% usam aplicativos de mobilidade urbana, como Uber e 99.

Supermercados online cresceram em 2021

Outra pesquisa, feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostra que com a pandemia, os serviços de delivery de entrega de comida e os supermercados online foram os que mais tiveram alta no número de consumidores do comércio digital. 

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), as vendas online alcançaram a marca de R$ 35,2 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa um aumento de 72,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

“Com a pandemia, tivemos setores que foram beneficiados e cresceram muito. Tivemos uma aceleração dessa mudança de hábito, de usar a internet e fazer a compra via remota, e uma antecipação eu diria de quase 20 anos. Mas o mais interessante é que já estávamos preparados para isso”, reforça o presidente da CNDL, José César da Costa.

Confira os aumentos mais expressivos, de acordo com a CNDL/SPC Brasil:

Publicidade

Publicidade

Comida delivery:

2019: 30,40%

2020: 54,80%

 

Publicidade

Streaming de filmes e séries:

2019:26,80%

Publicidade

2020: 35,90%

 

Publicidade

Publicidade

Compras de supermercado online:

2019: 9,20%

2020: 30,30%

Quais são as vantagens e desvantagens desse novo tipo de consumo?

Os prós e contras de fazer supermercado online variam para cada pessoa. O interessante é analisar os seus padrões de consumo para então avaliar o que é melhor. 

O supermercado online pode ser útil para:

  • Quem está em home office;
  • Pessoas que participam de sistemas de cashback;
  • Que não tem carro e sente dificuldade de comprar produtos pesados;
  • Para quem compra mais do que precisa ao ir presencialmente ao mercado. 

Por outro lado, a demora de pelo menos uma hora para a realização da entrega, o preço do frete e a qualidade pessoal que alguns produtos são escolhidos, como hortifrutti, podem ser considerados desvantagens. 

Fontes: G1 e E-commerce Brasil

Marina DarieFormada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
Veja mais ›
Fechar