Por conta das chuvas, Pernambucanos podem sacar até R$6.000 do FGTS; entenda

Por conta das chuvas, Pernambucanos podem sacar até R$6.000 do FGTS; entenda
Mais de seis mil pessoas estão desabrigadas em Pernambuco. (Imagem: Clauber Cleber Caetano / PR Governo Federal)

O último balanço divulgado pelo Governo de Pernambuco informa que já foram registradas mais de 90 mortes e 26 pessoas desaparecidas por conta das fortes chuvas que atingiram o estado nos últimos dias. Hoje, terça-feira, é o quarto dia de buscas por sobreviventes. A força-tarefa tinha sido interrompida pelo retorno dos temporais, mas foi retomada no início desta manhã.

O Ministério da Cidadania está presente em Olinda, Paudalho, Jaboatão dos Guararapes, Recife, Moreno e Cabo de Santo Agostinho, por meio da instalação de 68 alojamentos provisórios, que têm capacidade para acolher 4.358 pessoas.

Publicidade

Publicidade

Situação de emergência em Pernambuco

Por conta das chuvas, Pernambucanos podem sacar até R$6.000 do FGTS; entenda
Mais de seis mil pessoas estão desabrigadas em Pernambuco. (Imagem: Clauber Cleber Caetano / PR Governo Federal)

Durante o domingo e segunda-feira,  um grupo de representantes do Governo Federal sobrevoou as áreas mais atingidas de Pernambuco. O Ministério do Desenvolvimento Regional já reconheceu a situação de emergência decretada por 14 municípios da região metropolitana de Recife e da Zona da Mata.

A partir do reconhecimento federal do Estado de Emergência, a gente faz liberação de recursos em três etapas. Primeiro, para socorro e assistência humanitária, com itens de higiene, limpeza, colchões, cestas básicas, água, além de combustível e alimentação para atuação de equipes de resgate”, detalhou o ministro de desenvolvimento regional, Daniel Ferreira. 

As outras fases consistem no repasse de recursos para limpeza urbana, desobstrução de vias, restabelecimento de serviços de rede elétrica e água e para a reconstrução de infraestrutura pública e de casas.

Antecipação do BPC para os atingidos pelas chuvas em Pernambuco

Nos municípios de até 500 mil habilitantes, que decretaram estado de calamidade pública e que tiveram a situação reconhecida pelo  Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), os idosos e pessoas com deficiência podem antecipar as parcelas do Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

Publicidade

Publicidade

Isso vai ser diluído ao longo de 36 meses sem nenhum tipo de encargo ou juros para essas pessoas”, declarou o ministro da cidadania, Ronaldo Bento. 

O BPC destina um salário mínimo por mês ao idoso com idade igual ou superior a 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade. Para ter direito ao benefício, é necessário que a renda por pessoa da família seja igual ou menor que 1/4 do salário-mínimo.

Saque por calamidade do FGTS 

Nos próximos dias, a Caixa vai liberar o saque por calamidade do FGTS para as vítimas e pessoas afetadas pelas fortes chuvas em Pernambuco. Ele é destinado para os cidadãos que residem em municípios que tiveram a situação de emergência reconhecida por meio de portaria publicada pelo MDR. 

Veja o passo a passo:

  1. Ao acessar o APP FGTS, clique na opção “Meus Saques”; ​
  2. Escolha a opção “Outras Situações de Saques”; ​
  3. Selecione o motivo do Saque “Calamidade Pública”; ​
  4. Selecione o munícipio de sua residência e clique em​ “Continuar”; ​
  5. Escolha uma das opções para receber seu FGTS​:
  6. Crédito em conta bancária de qualquer instituição; ou,
  7. Sacar presencialmente. ​
  8. Faça Upload dos documentos requeridos;
  9. Confira os documentos anexados e confirme; ​
  10. A CAIXA irá analisar sua solicitação e caso esteja tudo certo, o valor será creditado em sua conta.

O valor máximo disponibilizado pelo saque por calamidade pública do FGTS é de R$ 6.220,00.

Previsão de chuvas para Pernambuco

Na manhã de hoje, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou um alerta de acumulado de chuva e de chuvas intensas, que vai até amanhã. Com isso, há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, transbordamentos de rios, em cidades com tais áreas de risco. 

As orientações para a população são:

  • Evite enfrentar o mau tempo;
  • Observe alteração nas encostas;
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia;
  • Em caso de situação de inundação, ou similar, proteja seus pertences da água envoltos em sacos plásticos;
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).
Publicidade

Publicidade

 

Marina DarieFormada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
Veja mais ›
Fechar