Auxílio de R$ 900 SC Mais Renda é pago nesta terça-feira, 27 de julho

Nesta semana, o Governo de Santa Catarina começou a distribuir o cartão SC Mais Renda, que conta com um auxílio emergencial para as famílias em estado de vulnerabilidade social e para pessoas que ficaram desempregadas durante a pandemia de covid-19. 

O cartão SC Mais Renda garante R$900,00 divididos em três parcelas. A primeira parcela, de R$300,00 foi liberada hoje. Os cidadãos que se cadastraram para receber o benefício podem acessar o site oficial do governo de Santa Catarina para verificar se foram aprovados. 

Publicidade

Publicidade

No site, também é possível conferir em qual Centro de Referência em Assistência Social (Cras), a pessoa pode retirar o cartão SC Mais Renda. 

Como funciona o programa SC Mais Renda?

SC Mais Renda tem cartão distribuído a partir de hoje
Cartão do programa SC Mais Renda começa a ser distribuído hoje. Confira como buscar o seu. (Imagem: Julio Cavalheiro / Secom)

Na primeira etapa do SC Mais Renda, que começou hoje, dia 27 de julho, 9.927 famílias serão beneficiadas. Ao todo, durante toda  a duração do auxílio, 67 mil grupos familiares vão participar do programa. 

Critérios para se inscrever no auxílio do governo de Santa Catarina:

Publicidade

Publicidade

  • Famílias registradas no Cadastro Único (CadÚnico) e no Benefício de Prestação Continuada (BPC), que não receberam nenhum auxílio do Governo Federal;
  • Pessoas desempregadas nos setores ligados à alimentação, hospedagem, eventos, artes cênicas, turismo e transporte público.

O SC Mais renda conta com um cartão, em que as parcelas são depositadas mensalmente. Esse cartão só pode ser utilizado em supermercados, mercearias, padarias, quitandas, açougues, farmácias, restaurantes, papelarias, livrarias e em postos de combustíveis. 

O dinheiro pode ser gasto até 90 dias depois de cada crédito efetuado. Os valores depositados não podem ser sacados. 

Como se cadastrar para receber as parcelas do SC Mais Renda?

As inscrições do SC Mais Renda ainda não terminaram. Cidadãos de Santa Catarina que perderam o emprego entre 19 de março de 2020 e 1º de maio de 2021 em empresas de setores contemplados, como alimentação, hospedagem, eventos, artes cênicas, turismo e transporte público, podem se cadastrar até 30 de setembro.

As famílias que estão registradas no CadÚnico e no BPC,que não receberam nenhum auxílio do Governo Federal, foram inscritas automaticamente no SC Mais Renda. 

Veja o passo a passo para garantir o cartão do programa, para quem tem cadastro no CadÚnico e BPC:

  1. Possuir cadastro na plataforma www.gov.br;
  2. Clicar no botão SOLICITAR;
  3. Entrar com o acesso GOV.BR;
  4. Preencher o formulário on-line e ao final clicar no botão SOLICITAR SERVIÇO;
  5. Aguardar a validação do cadastro;
  6. Após o cadastro aprovado será entregue um cartão com o crédito para utilização do benefício em redes conveniadas à Alelo, do Banco do Brasil, nos 295 municípios catarinenses;
  7. O local e a data para retirada do cartão serão informados posteriormente pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS).

Mais informações podem ser obtidas pela Central de Atendimento, pelo telefone: 0800-644-8500. Este canal funciona das 13h às 19h, de segunda a sexta-feira. A ligação é gratuita. 

Auxílio emergencial de Florianópolis

Publicidade

Publicidade

Além do SC Mais Renda, programa do Governo de Santa Catarina que destina renda para pessoas afetadas pela pandemia de covid-19, a própria Prefeitura de Florianópolis conta com auxílio emergencial municipal, chamado de AME Floripa. 

A capital catarinense foi a primeira cidade do Estado a criar essa iniciativa. 

Existem duas modalidades de pagamento:

  • R$ 1.500,00 divididos em cinco parcelas de R$ 300,00 para os beneficiários em geral;
  • R$1.875,00 divididos em cinco parcelas de R$ 375,00 para mães solo. 

Estão aptas para receber o AME Floripa famílias inscritas no CadÚnico até dezembro de 2020 com renda per capta de até R$ 178,00 mensais e que não tenham recebido, neste mesmo mês, benefício do Bolsa Família e/ou Auxílio Emergencial do Governo Federal. A lista dos beneficiários está disponível para consulta no www.covidometrofloripa.com.br/amefloripa. No site, também estão disponíveis as principais informações sobre o programa.”, explica a Prefeitura de Florianópolis por meio de nota. 

De acordo com o prefeito, Gean Loureiro, o benefício municipal é destinado para aquelas pessoas que em 2020 não se enquadravam nos critérios do Auxílio Emergencial do Governo Federal. 

Muitas famílias não recebem o bolsa família atualmente porque em 2020 não se inscreveram no auxílio emergencial do governo federal porque não havia, então, essa necessidade. Mas a situação mudou depois, infelizmente,  e essas pessoas ficaram excluídas destes programas assistenciais. É essa parte da população que atendemos agora com o nosso auxílio municipal”, afirma Loureiro. 

Publicidade

A administração da capital catarinense também solicitou ao Governo Federal que atualize  a base do CadÚnico, para quem se inscreveu de janeiro a maio de 2021. Com essa atualização, a prefeitura consegue distribuir o AME Floripa para mais cidadãos. 

Publicidade

Fontes: Governo de Santa Catarina e Prefeitura de Florianópolis

Marina Darie
Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário