Líder dos caminhoneiros critica proposta do governo; greve pode estar a caminho

Nesta quarta-feira (22), um dos líderes da categoria dos caminhoneiros criticou uma proposta do governo, reacendendo a ameaça de uma greve.

Os recentes reajustes do preço da gasolina e do diesel pela Petrobras criaram uma ameaça de greve por parte dos caminhoneiros. Para tentar contornar a situação, o governo desenterrou uma proposta discutida inicialmente em 2019 que visa criar uma espécie de vale de R$ 400 para caminhoneiros arcarem com os custos da gasolina.

Porém, nesta quarta-feira, 22 de junho de 2022, José Roberto Stringasci, presidente da Associação Nacional de Transporte do Brasil (ANTB), um dos responsáveis pela greve dos caminhoneiros em 2018, criticou essa proposta do governo.

Publicidade

Publicidade

“Esse auxílio não vai servir nem de refresco”, afirmou Stringasci. “O caminhoneiro gasta hoje facilmente 2 mil reais com óleo diesel por viagem, então 400 reais por mês não fazem muita diferença”.

Além desse “Auxílio Combustível”, forças políticas estão trabalhando para tentar limitar a aplicação de alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis.

Líder dos caminhoneiros critica proposta do governo; greve pode estar a caminho (Imagem: Reprodução/iStock)
Líder dos caminhoneiros critica proposta do governo; greve pode estar a caminho (Imagem: Reprodução/iStock)

Entenda o reajuste da Petrobras

Na última sexta-feira (17), a Petrobras anunciou um reajuste de 5,2% no preço da Gasolina e de 14,2% no preço do Diesel, que teve uma alta total de 52,6% nos últimos 12 meses. A Petrobras não reajustava o preço da gasolina desde 11 de março e do diesel desde 10 de maio.

Publicidade

Publicidade

O reajuste despertou críticas por parte de lideranças políticas, como parte do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro.

Pressionado, o então presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, pediu demissão do cargo na última segunda-feira (20), tendo assumido interinamente o cargo Fernando Borges, Diretor executivo de Exploração e Produção da estatal.

Mesmo diante da renúncia, Bolsonaro disse que pretende levar adiante a ideia de instaurar uma CPI para investigar possíveis práticas ilegais dentro da empresa, movimento que opositores vem considerando como uma atitude eleitoreira.

Greve dos caminhoneiros pode estar a caminho

A categoria dos caminhoneiros tem mantido conversas com trabalhadores de outros setores a fim de fazer uma grande paralisação em protesto aos reajustes e ao preço mantido pela Petrobras.

Líderes da categoria, como Chorão (Wallace Landim, presidente da Associação Brasileira de Veículos Automotores), e o próprio bolsonarista Zé Trovão, alvo de uma investigação por suspeita de organizar atos antidemocráticos contra o Supremo Tribunal Federal, têm constantemente ameaçado paralisações.

Porém, especialistas consideram difícil uma paralisação com as mesmas proporções das de 2018, durante o final do governo Temer, quando caminhoneiros pararam e bloquearam estradas em todo o país, resultando em um tombo da prévia do PIB de 3,11%.

Publicidade

Publicidade

Ainda assim, espera-se que, até o fim de semana, a categoria dê sinais de uma possível greve, o que seria bastante problemático para Jair Bolsonaro, que tenta reeleição este ano.

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação, revisão e editoração de textos para Web.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário