Concurso CENSO 2021: Provas são suspensas pelo IBGE – Saiba o motivo aqui

Nesta terça-feira, dia 6 de abril, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística confirmou uma informação que já era esperada por muitos: o IBGE suspendeu a realização do concurso Censo 2021, que iria contratar profissionais temporários. 

As provas estavam previstas para serem aplicadas neste mês de abril, nos dias 18 e 25 para os cargos de agente censitário e recenseador, respectivamente. Essas datas podem ser remarcadas, caso o IBGE receba mais verba para a realização do Censo 2021, mas não existe nenhum tipo de previsão se isso de fato vai acontecer.

Em nota, o Instituto afirmou que “O IBGE informa, ainda, que avaliará com o Cebraspe um novo planejamento para aplicação das provas, a depender de um posicionamento do Ministério da Economia acerca do orçamento do Censo Demográfico.”

Por que o concurso CENSO 2021 foi cancelado?

recenseadores e agentes censitários do IBGE
Concurso CENSO 2021 foi suspenso pelo IBGE. (Imagem: Licia Rubinstein / Agência IBGE Notícias)

O concurso Censo 2021 foi cancelado, de acordo com o IBGE, por conta do baixo orçamento previsto para a instituição. Inicialmente era esperado o repasse de R$2 bilhões para a realização da pesquisa e de outros custos, como a própria contratação de profissionais temporários, mas o Congresso Nacional aprovou a verba de R$71 milhões. 

A decisão causou polêmicas dentro do próprio IBGE. Logo depois do anúncio do real orçamento, a presidente do Instituto, Susana Cordeiro Guerra, pediu exoneração do cargo. Ela alegou motivos pessoais e familiares. Ainda assim, a aprovação do repasse do Congresso representou apenas 5% do que o Instituto tinha acordado com o Governo Federal previamente. 

Logo após essa notícia, o IBGE afirmou que tentaria contornar a situação. “Diante deste cenário, o IBGE solicitará orientações ao Ministério da Economia sobre os procedimentos no tocante à operação censitária que, de acordo com a lei 8.184/1991, deve ser realizada a cada dez anos.”

Como funcionaria a prova para a contratação de temporários do IBGE?

O IBGE estava oferecendo mais de 200 mil vagas temporárias para o concurso CENSO 2021:

  • 181.898 vagas para a função de Recenseador;
  • 5.450 vagas para a função de Agente Censitário Municipal;
  • 16.959 vagas para a função de Agente Censitário Supervisor.

Os salários iam variar de acordo com a produção, no caso dos recenseadores até R$2100,00 para os agentes censitários municipais (ACM). 

Mesmo com a suspensão da contratação de pessoas para essas vagas, a data do Censo 2021 não foi alterada. Ele está previsto para acontecer nos meses de agosto a outubro. 

Assim como a pesquisa, o próprio concurso CENSO 2021 deveria ter acontecido no ano passado. Ele foi adiado para 2021 por conta da pandemia de covid-19, que ainda não dá sinais de enfraquecimento. 

Em março, a Executiva Nacional do Sindicato de Trabalhadores do IBGE (ASSIBGE) solicitou o adiamento do Censo neste ano. Eles alegaram que a pesquisa causaria riscos à saúde dos profissionais envolvidos e também para os cidadãos que vão ser entrevistados. 

“Diante dessas circunstâncias é temerário seguir com um cronograma, ignorando o agravamento da pandemia no país. A operação censitária não se inicia com sua coleta, mas com testes pilotos, experiências de campo, cadeias de treinamento, entre outras atividades que, se levadas a cabo conforme o planejamento inicial, estarão colocando em risco os profissionais envolvidos nas várias fases de realização do Censo. Parte significativa deles com idade avançada e/ou comorbidades. Por um censo sem mortes!”, ressaltou o ASSIBGE em nota. 

Na época, o IBGE informou que parte do orçamento de R$2 bilhões seria utilizado para garantir a segurança de todos os envolvidos.

O que é o Censo do IBGE?

Normalmente, o Censo do IBGE acontece a cada dez anos. O último foi realizado em 2010. Ele é responsável por contabilizar a população brasileira, identificar características das pessoas, como idade, raça, situação econômica e social e, a partir disso, revela de que forma os brasileiros vivem.

 O primeiro Censo Demográfico da história brasileira foi feito no ano de  1872. Nos dias de hoje, ele é composto pelos seguintes documentos, que são posteriormente analisados: 

  • Questionário básico;
  • Questionário da amostra
  • Folha de coleta
  • Folha de domicílio coletivo
  • Caderneta do setor

Os resultados são separados em categorias, por territórios: Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões e Microrregiões, Municípios, Distritos, Subdistritos, Bairros, setores censitários e áreas de ponderação.

Fontes: G1 e IBGE

Marina Darie
Formada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário